Alto contraste: A A Aumentar fonte: A | A | A
Assine o nosso feed de notícias: RSS

Feira em Congresso do Cosems é organizada por regiões de saúde do Maranhão

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Secretário André Bonifácio. Crédito: Portal SaudeSecretário André Bonifácio. Crédito: Portal SaudePela primeira vez em um Congresso realizado por um Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), a feira de exposições dos municípios do Maranhão foi organizada de acordo com as regiões de saúde. A atividade fez parte do II Congresso das Prefeituras e Secretarias Municipais de Saúde do Maranhão, em São Luís (MS), entre os dias 23 a 25 de julho.

O secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (SGEP/MS), André Bonifácio, visitou o espaço e destacou a iniciativa, que congregou os municípios a partir das Comissões Intergestores Regionais (CIR). “Foi uma excelente ideia na medida em que fortaleceu a ideia de região. Foi uma inciativa que induziu os municípios a se integrarem na construção de uma leitura regional. É simples, mas com resultado extremamente positivo”, afirmou André.

“Se formos organizados, seremos fortes. A partir daí, levamos a ideia para a Comissão Intergestores Bipartite e pactuamos que, para cada Região de Saúde, haveria um estande”, explicou Iolete Arruda, presidente do Cosems Maranhão.

Leia mais...


Bipartites acompanham reunião ordinária da CIT por videoconferência pela primeira vez

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Crédito: Karina Zambrana/ Portal SaúdeCrédito: Karina Zambrana/ Portal Saúde

A representação da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), em Brasília, sediou nesta quinta-feira (31) a 5ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) para pactuar políticas de saúde. Organizada pela Secretaria Técnica da CIT, vinculada ao Departamento de Articulação Interfederativa (DAI), a reunião foi transmitida pela primeira vez por videoconferência para cerca de 20 Comissões Intergestores Bipartite (CIB), e abordou temas como o Cartão Nacional de Saúde: liberação webservice e o estado da arte do sistema de integração de informações da Atenção Básica, o e-SUS AB.

Conforme foi pactuado na última CIT, esta reunião contou com a assinatura do termo de cessão dos equipamentos para realização de videoconferência para Comissões Intergestores Bipartite (CIB). Foram contemplados e participaram da videoconferência os seguintes estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

"É mais um espaço de sintonia dos representantes dos Cosems para ficarem atualizados da pauta. E isso vai fortalecer nossos trabalhos”, disse o ministro Arthur Chioro, sobre a transmissão em videoconferência. O secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (SGEP/MS), André Bonifácio também comemorou a inovação. “É um avanço importante com os estados e municípios. Vamos, a partir de agora, ouvir e visualizar as CIBs, que estarão conectadas”, celebrou André.

Leia mais...


ENSP debate importância de hábitos saudáveis e alimentação

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Tendo em vista que a má alimentação contribui significativamente para o aumento da obesidade no Brasil e no mundo, e o fato de ser um dos fatores de risco para as Doenças Crônicas Não Transmissíveis, o Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria (CSEGSF/ENSP) realizou hoje um encontro coordenado pela Equipe de Nutrição do CSEGSF, cujo objetivo foi discutir a importância dos hábitos alimentares, da atividade física, do estilo de vida saudável, do emagrecimento e do controle de peso na promoção da saúde.

A atividade é aberta ao público e faz parte de uma serie de três reuniões promovidas ao longo deste ano com usuários e profissionais do Centro de Saúde. Segundo a nutricionista do Centro de Saúde, Ana Fittipaldi, a alimentação tem papel fundamental na construção de uma vida saudável; e vários aspectos contribuem para isso. "Evitar doces, balas e refrigerantes, diminuir o consumo de alimentos gordurosos e aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras. Ter uma vida mais ativa, com pelo menos 30 minutos de atividades físicas, diminuir o consumo de sal, alimentar-se de feijão pelo menos uma vez ao dia, fazer três refeições diárias, com um lanche intermediário e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, são alguns aspectos que podem contribuir para a alimentação e vida saudável”, apontou ela.

Leia mais...


Saiba como evitar hipertensão arterial durante a gravidez

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Foto: CorbisFoto: CorbisDurante a gravidez, algumas mulheres ficam vulneráveis à pré-eclâmpsia, hipertensão arterial que pode aparecer geralmente a partir da 20ª semana de gestação. O problema pode evoluir para a eclâmpsia, quando ocorre um descontrole da pressão arterial colocando em risco a vida da mãe e a do feto.

Foi o que aconteceu com a enfermeira Nara Rabelo. Na época, ela tinha 15 anos de idade e quando procurou atendimento médico, o feto já estava em sofrimento. "Depois de três meses é que eu fui ao médico e, quando eu cheguei lá, ela disse que minha menina já estava quase sem vida e que minha pressão estava alta. E quando eu estava com 6 meses e 28 dias minha pressão subiu tanto que eu fui para a maternidade e tive que tirar ela e foi um momento muito difícil para mim", relembra Nara.

De acordo com a coordenadora da Saúde da Mulher do Ministério da Saúde, Esther Vilela, a pré-eclâmpsia é a primeira causa de morte materna no Brasil. A coordenadora Esther Vilela explica que o problema é muito comum em mulheres brasileiras, principalmente durante a primeira gravidez. "Por isso, as mulheres devem ficar atentas e acompanhar bem o pré-natal, em todas as consultas devem medir a pressão, ficar atenta a algum sintoma de dor de cabeça, a perna muito inchada ao levantar, estrelinhas na vista; outros sintomas que os profissionais de saúde do pré-natal vão orientar a mulher para que ela possa procurar os serviços de saúde caso ela apareça com alguns desses sintomas", explica a coordenadora.

Leia mais...


Proteja seu filho da Hepatite A

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os pais Gabriel Morais e Elisa de Castro com a pequena Sofia. Foto: Arquivo PessoalOs pais Gabriel Morais e Elisa de Castro com a pequena Sofia. Foto: Arquivo PessoalA Hepatite A é uma doença infecciosa aguda que atinge o fígado. Com o objetivo de prevenir e controlar a doença, a vacina contra o vírus já está disponível nos postos de saúde do país. A meta do Ministério da Saúde é imunizar cerca de três milhões de crianças com idade de um até dois anos incompletos.

Com isso, o calendário básico de imunização da criança foi ampliado. O Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, prevê uma dose única da vacina e, assim, o Brasil passa a oferecer, gratuitamente, 14 vacinas de rotina, garantindo todas as recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“A vacina gratuita é um auxílio e tanto no que se refere à saúde de nossos pequenos, e é um ponto importantíssimo principalmente naqueles núcleos familiares que não tem condições financeiras para garantir a vacinação dos filhos”, comenta Gabriel Morais, pai da Sofia Sousa de Lima de um ano e um mês.

Leia mais...



Web radio saúde