Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • não publicado
  • Publicado: Quarta, 06 de Junho de 2012, 12h03
  • Última atualização: 06/06/12 12h03

Aumenta o número de casos de HIV na terceira idade

[caption id="attachment_6704" align="alignleft" width="290" caption="Foto: Corbis Images"][/caption] Dados do Ministério da Saúde informam que os casos de mulheres infectadas pelo vírus da aids na terceira idade aumentaram mais de 75% nos últimos 14 anos. Entre os homens com mais de 50 anos, o número de infectados pelo vírus HIV subiu 43% de 1998 para cá. De acordo com o assessor técnico do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Gil Casimiro, o número de casos de aids entre as pessoas que têm mais de 50 anos aumentou por uma razão simples: elas têm muita resistência em usar o preservativo. " O fato é que essa população teoricamente não teve a cultura do uso do preservativo. É uma população mais idosa que na fase jovem e adulta não teve a cultura do uso do preservativo. Se naquela época eles não tinham essa cultura, incorporar essa tecnologia nos dias de hoje não é uma tarefa tão fácil." O jornalista Luiz Henrique Silva, de 54 anos, concorda com o Ministério da Saúde. Ele é favorável ao uso da camisinha em todas as relações sexuais. Mas ele reconhece que os amigos da mesma idade não pensam igual a ele. "O pessoal acima de 50 anos, as pessoas da minha geração, realmente tem muita relutância em usar porque foram criados em outra época, onde os problemas eram muito menores, tinha até doenças venéreas, mas não algo tão grave como a aids. Eu sei inclusive de amigos que são solteiros e que têm muita relutância em usar." Outra explicação para o aumento de casos de aids na terceira idade é as pessoas portadoras do vírus procurarem o médico tarde demais. É o que explica o assessor técnico Gil Casimiro: "As pessoas procuram os centros de saúde quando a doença está em fase de desenvolvimento. Ainda é muito difícil, por todo esse preconceito, principalmente as mulheres casadas. Com certeza uma maior dificuldade de ter um papo aberto com seus parceiros, com suas parceiras, de procurar um serviço e realizar o teste." Quem fica sabendo logo se tem o vírus da aids consegue começar o tratamento no momento certo e ter mais qualidade de vida. O teste de aids é de graça e sigiloso. Fonte: Débora Rocha / Web Rádio Saúde
Registrado em:
Adicionar Comentário

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página