Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • não publicado
  • Publicado: Terça, 21 de Maio de 2013, 12h40
  • Última atualização: 18/09/13 15h48

Pesquisa da USP aponta que compulsão alimentar afeta 10% dos adolescentes no Brasil

Foto: Randy Faris/Corbis[/caption] A compulsão alimentar é o comportamento de risco à saúde do indivíduo e vem aumentando entre os adolescentes. Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Saúde Pública da USP, que entrevistou 1.167 alunos de escolas técnicas, constatou que 10,3% deles sofrem de compulsão. Em um curto espaço de tempo, comem descontroladamente, adotam práticas nada saudáveis, como pular refeições, substituir alimentos, fumar, tomar remédios e comer uma quantidade maior do que uma pessoa saudável comeria. “É uma doença que vem sendo estudada e constata seu aumento entre a população jovem, principalmente entre os estudantes. Os jovens com compulsão alimentar podem estar lutando para lidar com suas emoções, raiva, preocupação, estresse, tristeza ou tédio. O dado é preocupante, porque a compulsão alimentar pode levar à obesidade ou desencadear comportamentos compensatórios para o controle do peso, como o uso de laxantes, diuréticos ou vômito autoinduzido", alerta a nutricionista do Serviço de Assistência e Tratamento da Obesidade Mórbida (Satom) do Hospital Federal do Andaraí, Loraine Ferraz. Esses fatores de risco podem evoluir para distúrbios alimentares como anorexia nervosa, bulimia e transtorno da compulsão alimentar periódica, além do sobrepeso. “Os distúrbios alimentares geralmente desenvolvem-se durante a adolescência ou início da idade adulta. É um transtorno no qual o adolescente, por exemplo, acaba consumindo uma grande quantidade de comida de uma só vez ou belisca o dia inteiro, mesmo sem fome, normalmente ocorrendo sensação de culpa. Ao contrário dos bulímicos, que comem compulsivamente, eles não purgam depois de comer em excesso, nem praticam exercícios na tentativa de queimar calorias e acabam engordando rapidamente. Os transtornos alimentares nos jovens podem se alternar entre períodos de anorexia ou bulimia”, explica. A especialista orienta como os pais podem identificar a compulsão e ajudar seus filhos. Segundo ela, os principais sinais que os pais devem ficar atentos são o ato de comer sem controle, comer escondido, mastigar e engolir rápido demais ou se manter beliscando durante todo o dia, além de andarem meio deprimidos. “Em alguns casos chegam a passar mal, por conta do excesso de comida. As pessoas que sofrem com esse transtorno aumentam com frequência o peso ou se tornam clinicamente obesos, tornando-se passíveis de contrair uma grande variedade de doenças. É fundamental que os pais conversem com o adolescente sobre o problema e obtenha ajuda, pois é importante tomar medidas o mais rápido possível para evitar consequências mais graves”, orienta. O tratamento da compulsão alimentar inclui terapia comportamental, medicamentos, inclusive antidepressivos, e psicoterapia, para ajudar o adolescente com os problemas alimentares. “O tratamento é basicamente comportamental, visando mudança de estilo de vida, envolvendo acompanhamento psicológico, reeducação alimentar e exercícios, o que ajuda a diminuir os níveis de ansiedade e depressão, por aumentar a liberação de endorfina. Em alguns casos são necessários antidepressivos ou indutores da saciedade, segundo a avaliação médica”, finaliza a especialista. Guia Alimentar para a População Brasileira - No Guia alimentar do Ministério da Saúde você encontra recomendações sobre como ter uma alimentação saudável. Ele avalia a qualidade da comida que vai à mesa das famílias brasileiras e passa informações simples e diretas sobre como essa dieta deve ser feita. O guia orienta para práticas alimentares que incentivam a promoção da saúde e a prevenção de doenças relacionadas à alimentação. Fonte: Érica Santos / Comunicação Interna do Ministério da Saúde

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página