A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • não publicado
  • Publicado: Terça, 29 de Julho de 2014, 11h59
  • Última atualização: 01/08/14 09h25

SUS passa a oferecer vacina contra hepatite A para crianças

O calendário básico de imunização da criança está sendo ampliado com a introdução da vacina contra a hepatite A, que passa a ser ofertada nos postos de saúde do país. A meta do Ministério da Saúde é imunizar 95% do público-alvo, cerca de três milhões de crianças - na faixa etária de um até dois anos incompletos - no período de 12 meses. Com isso, o Brasil passa a oferecer, gratuitamente, 14 vacinas de rotina, garantindo todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A introdução da nova vacina é uma das ações do Ministério da Saúde que marcam o Dia Mundial de Luta contra Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho.

Confira a apresentação do ministro

O objetivo é prevenir e controlar a hepatite A e, dessa forma, imunizar, gradativamente, toda a população. O esquema vacinal preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, prevê uma dose única da vacina. Será feito o monitoramento da situação epidemiológica da doença, no país, para definir a inclusão ou não de uma segunda dose no calendário da criança. A Hepatite A é uma doença infecciosa aguda que atinge o fígado.

Para o início da vacinação, estados e municípios já receberam 1,2 milhão de doses. Outros lotes da vacina serão encaminhados, ainda este ano e no decorrer de 2015, para atender 100% do público-alvo. A data para início da vacinação será definida por cada estado.

A vacina contra a hepatite A deve ser incorporada aos programas nacionais de imunização, na medida em que as condições de saneamento básico de um país começam a melhorar e o contato das pessoas com o vírus passa a ocorrer mais tarde, na fase adulta, propiciando o surgimento de mais casos da forma grave da doença. O Ministério da Saúde investiu R$ 111 milhões na compra de 5,6 milhões de doses neste ano.

Para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a introdução da vacina contra a hepatite A é um grande avanço para a melhoria da saúde da população. “Já houve uma redução significativa da circulação viral da hepatite A no país, com a melhoria das condições sanitárias. Com a vacinação das crianças, grupo mais vulnerável e exposto à doença, podemos diminuir ainda mais a circulação deste vírus”, ressaltou o ministro.

Já de acordo com o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, a vacina contra hepatite A passa a ser uma importante ferramenta de prevenção da doença. “A vacina tomada na infância gera proteção para a vida inteira, e evita casos graves e óbitos causados pela doença”, explicou o secretário.

As doses para o início da vacinação já foram enviadas para todas as secretarias estaduais de saúde, assim como os materiais instrucionais para a correta aplicação na população. A vacina contra a hepatite A é segura e praticamente isenta de reações, mas pode provocar vermelhidão e inchaço no local da aplicação.

Parceira - A introdução desta vacina foi possível mediante política adotada pelo governo brasileiro de fortalecer o complexo industrial da saúde, ampliando a capacidade de produção de vacinas no país. A tecnologia envolvida é resultado de acordo de transferência feito por meio de Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) entre o Ministério da Saúde e o laboratório produtor Merck Sharp & Dohme Farmacêutica, que vai transferir gradualmente para o laboratório público Instituto Butantan a tecnologia e a fórmula do princípio ativo deste imunobiológico. A transferência completa da tecnologia, com produção 100% nacional, está prevista para 2018.

Desde 2006 a taxa de incidência de hepatite A no Brasil tem apresentado tendência de queda, atingindo 3,2 casos para cada 100 mil habitantes em 2013. De 1999 a 2013, foram registrados 151.436 casos de hepatite A no Brasil. A maioria dos casos se concentra nas regiões Norte e Nordeste do país, que juntas, representam 55,8% (84.501) das confirmações neste período. As regiões Sudeste abrangem 16,4% (24.835); Sul 16,3% (24.684) e Centro-Oeste 11,6% (17.566) dos casos do país. Estima-se que com a vacina para hepatite A, ocorra uma queda de 64% dos casos ictéricos da doença e de 59% das mortes. Em decorrência do agravamento da doença foram registradas 761 mortes por Hepatite A em no período de 1999 a 2012.

Sobre a doença - A hepatite A é habitualmente benigna e raramente apresenta uma forma grave (aguda e fulminante) que pode levar à hospitalização ou morte em 2% a 7% dos casos graves. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), todos os anos ocorrem cerca de 1,4 milhão de casos da doença no mundo. No Brasil, estima-se que ocorram por ano 130 novos casos a cada 100 mil habitantes.

A principal forma de contágio da doença é a fecal-oral, por contato entre as pessoas infectadas ou por meio de água e alimentos contaminados. A estabilidade do vírus no meio ambiente e a grande quantidade de vírus presente nas fezes dos indivíduos infectados contribuem para a transmissão. A disseminação está relacionada com infraestrutura de saneamento básico e a aspectos ligados às condições de higiene.

 

 

PÚBLICO-ALVO E DOSES DISTRIBUÍDAS PARA INÍCIO DA VACINAÇÃO CONTRA HEPATITE A

UF

PÚBLICO-ALVO PARA VACINAÇÃO

DOSES ENVIADAS PARA INÍCIO DA VACINAÇÃO

NORTE

308.242

129.900

RO

26.510

11.500

AC

16.682

7.500

AM

77.381

31.700

RR

10.599

4.400

PA

137.793

58.000

AP

14.886

6.400

TO

24.391

10.400

NORDESTE

832.514

348.900

MA

115.990

49.400

PI

47.958

20.600

CE

126.859

52.700

RN

46.987

19.900

PB

56.764

24.200

PE

141.368

58.000

AL

52.501

22.200

SE

34.108

14.300

BA

209.979

87.600

SUDESTE

1.152.058

470.600

MG

259.808

106.800

ES

52.825

22.000

RJ

222.831

90.700

SP

616.594

251.100

SUL

381.652

155.900

PR

153.944

62.900

SC

88.767

36.100

RS

138.941

56.900

CENTRO-OESTE

230.233

94.000

MS

42.246

17.600

MT

51.254

21.200

GO

93.236

37.200

DF

43.497

18.000

BRASIL

2.904.699

1.199.300

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Fonte: Amanda Mendes / Agência Saúde

Registrado em:
Adicionar Comentário
  • Boa tarde.
    Minha filha tem 1 ano e 1 mês, fui dar a vacina no posto mais infelizmente estava em falta.
    E sem previsão pra chegar....
    Estou tentando achar em outro posto mais ta muito difícil.

  • Olá, Mikaele. O Ministério da Saúde disponibiliza pela rede pública de saúde de todo o país cerca de 400 milhões de doses de imunobiológicos, por ano, para combater mais de 20 doenças. Atualmente são ofertadas gratuitamente no SUS 17 tipos de vacinas, recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), beneficiando todas as faixas etárias.



    O Ministério da Saúde esclarece que, devido à indisponibilidade de algumas vacinas nos mercados nacional e internacional nos últimos meses, houve atraso na distribuição de determinadas vacinas ofertadas no SUS. A pasta reforça que tem buscado soluções para garantir a proteção da população, inclusive mantendo altos índices (cerca de 90%) de cobertura vacinal no país.



    É importante informar que, neste mês de fevereiro, a distribuição da maioria das vacinas já está normalizada no SUS. Com relação à vacina Hepatite B, foi autorizado o envio de 2,2 milhões de doses aos estados do Brasil. Já quanto à vacina dT que protege contra difteria e tétano, o envio autorizado para todo o país foi de 1,9 milhão de doses.



    Nesse mesmo período, também foram distribuídas aos estados 299,3 mil doses da Hepatite A Infantil; 697,1 mil doses da DTP (difteria, tétano e coqueluche); 167 mil doses da Vacina Antirrábica Humana (VARH); 211,1 mil doses da Varicela Monovalente; 94,4 mil doses da Tretra Viral; 830,5 mil doses da Tríplice Viral; 665,5 mil doses da Pentavalente; 798,3 mil doses da BCG; e 1,1 milhão de doses da Febre Amarela.



    Já foram adquiridas 10 mil doses da Vacina Hepatite A-CRIE; 2,5 milhões de doses da dTpa Gestantes que aguardam liberação e análise para controle de qualidade para posterior distribuição aos estados.
    Enquanto o Ministério da Saúde aguarda a chega ao país de novos lotes da vacina dTpa-CRIE, para crianças com indicação dessa vacina está sendo disponibilizando a vacina dTpa tipo adulto, que pode ser aplicada a partir de 4 anos, como segundo reforço, ou seja, para quem recebeu previamente as 3 doses do esquema básico. Vale ressaltar, ainda, que os Centros de Referência para Imonubiológicos Especiais (CRIEs) têm optado por utilizar a penta (DTP/Hib/Hep B) em prematuros já estáveis, ou cardiopatas ou pneumopatas, orientando o uso de antitérmico.

    É importante ressaltar que o investimento do Ministério da Saúde na oferta de vacinas cresceu 225%, passando de R$ 1,2 bilhão, em 2010, para R$ 3,9 bilhões, este ano de 2016. Todos os contratos com os laboratórios produtores de vacinas estão em andamento. Continuamos à disposição.

    Ultima edição em cerca de 1 ano atrás por Blog da Saúde
    cerca de 1 ano atrás
  • Foi feito duas doses da hep a com intervalo de três dias, em uma criança de um ano, não vi o registro da primeira dose por isso fiz uma outra dose, pode ter reação a criança?

  • Olá, Kari Sousa. É necessário ficar atento e procurar atendimento médico em casos de superdosagem. Levem a criança em um hospital próximo e tirem todas as dúvidas. Continuamos à disposição.

    cerca de 1 ano atrás
  • Elaine Silva

    Denunciar Link Permanente

    Boa noite! Quando a vacina contra Hepatite A foi disponibilizada no SUS, minha filha já tinha mais de 2 anos, e a atendente do posto de saúde disse que não poderia dar à ela. Minhas perguntas: minha filha hoje tem 2 anos e 10 meses...posso levar ela pra tomar a vacina numa clínica particular? Consigo, de alguma maneira, exigir a vacina gratuita no posto de saúde? Obrigada.

  • Olá, Elaine Silva. A vacina contra a hepatite faz parte do calendário nacional de vacinação e é indicada para crianças de 1 ano a menores de 2 anos, em dose única, e com proteção permanente. Quando necessário, a vacina de hepatite A pode ser recomendada pelos médicos e estão disponíveis nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) nas seguintes situações:

    . hepatopatias crônicas de qualquer etiologia;
    . portadores crônicos das hepatites B ou C;
    . coagulopatias;
    . crianças menores de 13 anos com HIV/aids;
    . adultos com HIV/aids que sejam portadores das hepatites B ou C;
    . doenças de depósito (doenças genéticas);
    . fibrose cística;
    . trissomias (como síndrome de Down);
    . imunodepressão terapêutica ou por doença imunodepressora;
    . candidatos a transplante de órgão sólido, cadastrados em programas de transplantes;
    . transplantados de órgão sólido ou de medula óssea;
    . doadores de órgão sólido ou de medula óssea, cadastrados em programas de transplantes;
    . hemoglobinopatias (doenças do sangue).

    Sugerimos que procure maiores informações com um médico. Continuamos à disposição.

    cerca de 2 anos atrás
  • Elaine Silva

    Em resposta a: Blog da Saúde Denunciar Link Permanente

    Obrigada pela resposta. Ainda não conseguiu me ajudar...eu já fui informada pela pediatra da minha filha que ela tem que tomar a vacina. Tentei no posto de saúde e não consegui pois ela tem mais de 2 anos. Essa vacina é pra crianças de 1 ano até 1 ano e 11 meses, é isso? Portanto passou do tempo e ela não pode tomar? E por que a pediatra disse que ela deve tomar? Ela é totalmente saudável, sem nenhum problema de saúde. Minha pergunta novamente: só em clinica particular ou consigo de graça no posto de saúde? Obrigada.

    cerca de 2 anos atrás
  • Olá, Elaine Silva. Pelo Sistema Único de Saúde a vacinação contra Hepatite A ocorre em crianças de 1 ano à crianças de 1 ano, 11 meses e 29 dias. Continuamos à disposição.

    cerca de 2 anos atrás

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

TUBERCULOSE: Ministério da Saúde lança Plano Nacional para enfrentar a doença 

Flickr Saúde

Central de Arquivos

Novembro 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
30 31 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 1 2 3
Fim do conteúdo da página