Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 18 de Junho de 2015, 08h38
  • Última atualização: 18/06/15 11h48

Motociclistas: o uso do capacete é obrigatório e salva vidas

Um dos grandes problemas da saúde pública no Brasil atualmente são os acidentes com motocicletas: somente no ano passado eles corresponderam a 83,4 mil internações no SUS.

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o uso do capacete – principal dispositivo de segurança dos motociclistas, mostram que do total de entrevistados, 80,1% afirmam sempre usar o acessório, seja na garupa ou conduzindo a motocicleta. Um dado preocupante é que este número cai para 59% quando são considerados apenas os moradores de áreas rurais.

A pesquisa revelou ainda que 4,4 milhões (3,1%) de brasileiros sofreram acidente de trânsito com lesões corporais nos 12 meses anteriores à pesquisa. O número é maior entre os homens (4,5%) que em mulheres (1,8%). Do total de pessoas que sofreram acidentes, 47,2% deixaram de realizar atividades habituais, 7,7% tiveram que ser internadas e 15,2% tiveram sequelas ou incapacidades.

Saymon Oliveira, 26 anos, percebeu a importância do uso do capacete ao sofrer um acidente em Fortaleza (CE). “Bati de frente com outra moto. Por causa do impacto com o chão meu capacete até trincou. Sofri escoriações e tenho algumas sequelas no ombro, mas podia ter sido pior se não estivesse com a proteção”, conta.

Foto: Saymon Oliveira - Arquivo Pessoal

O acidente fez o músico ficar mais consciente da importância do uso capacete. Motociclista há seis anos, Saymon confessa que nem sempre usava o dispositivo. “Antes, eu até andava de moto sem o capacete. Hoje, isso não acontece mais. O acidente e a maturidade me ajudaram a adquirir a consciência da importância de usá-lo".

O capacete é um item de segurança obrigatório para os motociclistas, segundo o Código Brasileiro de Trânsito (CTB). Ele ajuda a evitar consequências mais graves em um acidente de trânsito. Estudos mostram que o uso de capacetes pode prevenir cerca de 69% dos traumatismos crânio-encefálicos e 65% dos traumatismos da face. Quem não usa o capacete, além de estar colocando a própria vida em risco, comete uma infração gravíssima, com multa de R$ 191,54 e suspensão direta do direito de dirigir.

No Brasil, 42,2 mil pessoas morreram por conta de acidentes de trânsito em 2013, sendo 12.040 envolvendo motocicletas. No ano passado foram registrados mais de 127 mil internações por conta desses acidentes, o que representa um gasto de R$ 183,1 milhões para o SUS.

O Ministério da Saúde propõe diversas ações para a promoção de uma política específica de prevenção aos acidentes de trânsito, principalmente com motociclistas. Entre elas, está a conscientização da importância do uso de equipamentos, a melhor capacitação durante a habilitação e ações na área de fiscalização.

Este ano, o Brasil também será o anfitrião da 2º Road Safety - Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito. O evento será realizado em novembro e terá o objetivo de repactuar metas e traçar novas estratégias do governo e da sociedade para garantir a segurança da população, reduzindo mortes e lesões ocorridas no trânsito em todo o mundo.

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página