Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Combate ao Aedes > Cidade no interior de São Paulo premia moradores que combatem o mosquito Aedes aegypti
Início do conteúdo da página
Combate ao Aedes
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 21 de Janeiro de 2016, 08h25
  • Última atualização: 26/01/16 12h16

Cidade no interior de São Paulo premia moradores que combatem o mosquito Aedes aegypti

castilho4No município de Castilho, no interior de São Paulo, quem está em dia com combate ao mosquito Aedes aegypti pode concorrer a uma premiação. A Lei Complementar nº 31, de 1º de Setembro de 2014 autoriza o sorteio de 30 prêmios de R$ 300,00 em dinheiro, anualmente. Samantha Del Negro, Agente de Instrução, Educação e Comunicação da Secretaria de Saúde da cidade, contou que a iniciativa surgiu dos próprios Agentes de Comunitários de Saúde (ACS). “A ideia é premiar quem está fazendo tudo certinho. Em um ano, quem tiver 10 avaliações positivas pode concorrer. O primeiro sorteio deve acontecer em junho”, explica.

A cada visita, o morador e a residência são avaliados e o resultado é sinalizado na ficha com uma carinha verde, amarela ou vermelha. Verde significa uma casa livre de focos do mosquito, amarelo que algum criadouro foi encontrado e vermelho que há larvas do mosquito no local.

castilho2Modelo de ficha preenchido pelos ACE para acompanhar o desempenho para cada casa

A mesma legislação que prevê a premiação também prevê multas para quem insiste em manter criadouros do mosquito na propriedade. O morador é notificado e se em 30 dias não remover os focos ele pode ser autuado com valores entre três e 10 UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), valor que varia de R$ 70,65 e R$235,50. “Ainda não multamos ninguém, pois na maioria das vezes, com a presença do agente e a notificação, já é tomada uma providência. A intenção não é multar as pessoas, mas sim incentivar as ações de controle de mosquito”, explica Samantha.

Arrastão contra a Dengue – Castilho foi o único município da região a não interromper as ações de combate ao mosquito durante todo o ano. Além dos prêmios e multas, o governo local criou o Arrastão contra a Dengue. Na ação, 30 Agentes Comunitários de Saúde, 12 Agentes de Vetores e pelo menos outros 14 servidores públicos visitam as casas em busca de focos do mosquito e recolhem material dos quintais que possam acumular água.

Fonte: Blog da Saúde

Fotos: Secretaria Municiál de Saúde de Castilho SP

Fim do conteúdo da página