Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Combate ao Aedes > Cabedelo em Pernambuco reforça visitas domiciliares de combate ao Aedes aegypti
Início do conteúdo da página
Combate ao Aedes
  • publicado
  • Publicado: Terça, 16 de Fevereiro de 2016, 08h16
  • Última atualização: 16/02/16 15h16

Cabedelo em Pernambuco reforça visitas domiciliares de combate ao Aedes aegypti

combate ao aedes aegypti em cabedelo foto ricardo puppe 1Há 30 dias, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com o Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros e Prefeituras, realiza visitas, casa a casa, para exterminar os criadouros e focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Na última sexta-feira (12), mais uma série de visitas foi feita na Praia do Poço, no município de Cabedelo (PE).

Entre os imóveis visitados estão prédios, casas, pontos de comércio, marinas (centro portuário para iates, barcos e botes), igrejas, além de terrenos baldios. De acordo com o agente de saúde do município de Cabedelo, Alex Galvão, cerca de 20 imóveis receberam a visita da equipe hoje. “A parceria com o Exército tem sido muito proveitosa. A população tem nos recebido muito bem e, além da inspeção, nossa equipe orienta sobre como impedir que a água parada se acumule, evitando, assim, o surgimento de novos focos do mosquito”, disse.

 

Alex comentou, ainda, que, ao encontrar algum foco, a equipe o elimina ou faz o tratamento da água, colocando o larvicida adequado. “Geralmente os focos são encontrados em vasos de plantas, garrafas pet e copos descartáveis. Em casos de baldes ou reservatórios, colocamos o larvicida e a água pode ser utilizada normalmente – exceto para criar peixes, pois o produto elimina o oxigênio”, declarou.

Apesar de notar que, com a conscientização da sociedade, o número de focos tem diminuído, o agente de saúde faz um alerta para as casas de veraneio. “Como essas casas passam boa parte do tempo sem ninguém e a grande maioria delas tem piscina, é importante atentar para que a limpeza seja feita de 15 em 15 dias para que não haja risco de contaminação da água”, frisou.
Neste 30º dia de trabalho de visitação, um dos imóveis visitados foi o apartamento da empresária Rosa Rodrigues. Ela disse que ações como esta são de extrema importância para conscientizar a população. “Mesmo sendo menos provável, é muito válida a visitação em apartamentos. O cuidado tem que ser constante e as orientações repassadas pela equipe sobre o combate ao mosquito são muito importantes. Cada um precisa fazer a sua parte para exterminar todo e qualquer possível foco”, afirmou.

Balanço das ações: A Paraíba foi pioneira com a utilização do aplicativo “Aedes na Mira” que hoje é usado em mais sete estados, além disso, se mantém entre os mais exitosos em relação às visitas domiciliares. De um total de 1.177.843 imóveis, já foram visitados até o momento, 931.820, o que equivale a 79,11%.

Fonte: Secretaria de Saúde do Pernambuco

Fim do conteúdo da página