Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • não publicado
  • Publicado: Terça, 06 de Março de 2012, 10h18
  • Última atualização: 03/10/13 14h12

Assinadas Ordens de Serviço para aldeias indígenas em Santa Catarina

A Superintendência Estadual da Funasa em Santa Catarina (Suest/SC) assinou, nesta sexta-feira (2), seis Ordens de Serviço de construção de Módulos Sanitários Domiciliares (MSD) nas aldeias indígenas catarinenses.

A cerimônia de assinatura ocorreu no auditório da Superintendência e estiveram presentes servidores da Funasa, da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e representantes da empresa que venceu as licitações.

Para o Chefe do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei-Sesai) Interior Sul, Aparecido Geraldo da Costa, o evento é um exemplo de parceria entre as instituições. “Para nós, o que importa é a melhoria da qualidade de vida dos indígenas. Todas as ações nesse sentido, como esta hoje, são bem-vindas”, disse o gestor.

As ações de Melhorias Sanitárias Domiciliares são operações promovidas, prioritariamente, nos domicílios e, eventualmente, intervenções coletivas de pequeno porte. Têm como objetivo atender às necessidades básicas de saneamento das famílias, por meio de instalações sanitárias mínimas, relacionadas ao uso da água e ao destino adequado dos esgotos no domicílio.

As regiões que foram contempladas são:
1 – aldeias indígenas de Linha Limeira, Paiol de Barros e aldeia Sede Xapecozinho, nos municípios de Ipuaçu e Entre Rios.
2 – aldeia indígena de Yyá Kan Porã, localizada no município de Garuva.
3 – aldeias indígenas de Pinhalzinho, Kondá-Gramadinho e Toldo Pinhal nos municípios de Ipuaçu, Chapecó e Seara.
4 – aldeia M´Biguaçu, no município de Biguaçu.
5 – aldeia Rio do Toldo e Bugiu, nos municípios de José Boiteux e Vitor Meireles.
6 – aldeias indígenas de Duque de Caxias, Pavão e Palmeirinha, nos municípios de José Boiteux e Vitor Meireles.

As melhorias sanitárias, nesse projeto, abrangem a construção de módulos sanitários domiciliares, que correspondem a banheiro, privada, fossa séptica, sumidouro (poço absorvente). O total de investimento da Fundação Nacional de Saúde é de mais R$ 1,2 milhão, beneficiando 119 famílias indígenas.

O superintendente Estadual da Funasa, Adenor Piovesan (Noi), salientou a importância do papel da Fundação na execução de obras que, além de prevenirem doenças, também levam cidadania as famílias indígenas mais carentes. “Com estas obras de Melhorias Sanitárias Domiciliares, esperamos prevenir inúmeras doenças levando, assim, melhor qualidade e expectativa de vida para aos indígenas catarinenses”, finalizou Piovesan.

Para o Diretor do Departamento de Engenharia de Saúde Pública (Densp), Ruy Gomide Barreira, é importante que as duas instituições atuem em parceria para o bom andamento do serviço. “Nós temos nossos fiscais de obras e é fundamental que o departamento de engenharia do Dsei também esteja presente na fiscalização dessas obras”.

Fonte: Funasa

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página