Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • não publicado
  • Publicado: Sexta, 12 de Dezembro de 2014, 12h32
  • Última atualização: 16/12/14 13h21

Pesquisa revela que 27 milhões de adultos no país sofrem com dor na coluna

dor na coluna OllyyA Pesquisa Nacional da Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou esta semana que 27 milhões de adultos no país são acometidos por doença crônica na coluna, o que corresponde a 18,5% da população adulta brasileira. Os problemas lombares são os mais comuns, com prevalência maior em 21% das mulheres contra 15% dos homens. 

Para o ortopedista Luís Eduardo Carelli, especialista em coluna do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), a incidência de lombalgia na idade adulta pode ser até maior na população adulta com pelo menos um episódio na vida. “Na maioria dos casos, a dor na coluna está relacionada à má postura e a contraturas musculares de rápida resolução. As dores persistentes, relacionadas a doenças mais sérias, são bem menos frequentes na população”, alertou.

O médico explica ainda que a lombalgia é um termo geral usado para descrever qualquer tipo de dor na coluna, mas a consulta com o ortopedista é essencial. “Uma boa conversa e exames físico e de imagem são necessários em alguns casos para confirmar o diagnóstico da causa da lombalgia. A mais comum é de origem muscular por movimentos repetitivos ou por postura inadequada, mas outras causas devem ser investigadas”, afirmou destacando a importância da prevenção com um programa regular de alongamentos e exercícios físicos.

 

O levantamento mostra que a doença crônica de coluna atinge 8,7% dos jovens de 18 a 29 anos e 26,6% das pessoas acima de 60 anos. Em idosos, com mais de 65 anos, as proporções são ainda maiores atingindo 28,9%. Um dos destaques está no fato de que 53,6% das pessoas garantiram fazer tratamento e 40% desse grupo usa medicamentos ou injeções, enquanto 18,9% praticam algum tipo de exercício físico ou fazem fisioterapia.
O resultado indicou ainda que a prevalência foi menor na área urbana do que na rural, com percentuais de 18% e 21,3%, respectivamente. A região Sul foi identificada como a que possui os maiores índices de problemas de coluna, com 23,3% da população.

 

Fonte: Into

Registrado em:
Adicionar Comentário
  • Olá Mirian. A Gestão do SUS é compartilhada federal, estadual e municipalmente. Em caso de irregularidades denuncie na Ouvidoria - Geral do SUS nos número 136. Continuamos à disposição.

    cerca de 4 anos atrás
  • MIRIAN LEILA P. DOS SANTOS

    Denunciar Link Permanente

    Talvez não tenha nada a ver com o comentário acima, mas se faze necessário saber que no Hospital de Saracuruna, está havendo um enorme descaso com os pacientes da ortopedia, pacientes passam mais de 20 dias internados com promessa de cirurgia, chegam a ser encaminhados ao Centro Cirúrgico, e aguardam lá dentro o médico anestesista chegar ao Hospital, coisa que raramente acontece, é o mesmo aparecer, então os pacientes , que já passaram 12 horas em jejum, retornam à enfermaria, para mais uma semana de espera... muitos deles tem trabalho fixo, família, correm o risco de contrair uma bactéria qualquer, ocupam leitos que poderiam estar sendo ocupados por outros pacientes que permanecem no corredor, enfim, pedimos pelo amor que vocês tenham à família de vocês que nos ajudem a divulgar isto para que alguma providência seja tomada com rigor, existem pacientes que já foram ao C.C. 05 vezes e retornaram sem realizar a cirurgia... É lamentável... Por favor nos ajudem... Muito obrigada.[color=red][/color]

    cerca de 4 anos atrás

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página