Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 08 de Janeiro de 2015, 11h24
  • Última atualização: 08/01/15 11h24

Desistências do Mais Médicos não chegam a 2% dos bolsistas

Divulgação/Prefeitura do GuarujáAté agora o governo registrou a desistência de 193 médicos do Programa Mais Médicos, um número considerado baixo pelo Ministério da Saúde diante dos mais de 14 mil médicos do programa.

“A gente tem sempre que trabalhar pela menor taxa de abandono possível, mas considerando um programa que está atuando nas áreas com maior necessidade do sistema de saúde, nas áreas mais pobres e vulneráveis em cidades do Brasil inteiro, a taxa de abandono é muitíssimo baixa”, defendeu o secretário de gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde, Hêider Pinto.

De acordo com o secretário, entre os cubanos que se inscreveram para atuar nas áreas carentes de médicos, houve desistência de 0,3% (35); entre os formados no Brasil, foram pouco menos de 8% (146); e entre os intercambistas, apenas 1% (12) deixaram seus postos.

 

Segundo o secretário, o governo analisa os mecanismos que estimulam os médicos a irem para as áreas carentes, como o Mais Médicos e o Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), para decidir o formato a ser adotado nesta nova gestão, por isso, ainda não há previsão de nova edição do Mais Médicos e nem do Provab.

Fonte: Agência Brasil

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página