Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 13 de Janeiro de 2015, 14h02
  • Última atualização: 13/01/15 14h02

Portal da Transparência registra recorde de visitas em 2014

transparenciaO Portal da Transparência do Governo Federal , mantido pela Controladoria-Geral da União (CGU), recebeu, em 2014, 14,6 milhões de visitas, recorde anual de acessos desde a criação do Portal em 2004. Por mês, a média ficou em 1,2 milhão, maior número já registrado.

Nos últimos dez anos, o Portal tem tido crescimento expressivo no número de visitas a cada ano. De 2013 a 2014, por exemplo, esse número foi de 32%, sendo que os três estados que mais acessaram o site foram: Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. A média de tempo gasto no Portal foi de 4 minutos e 38 segundos.

O Portal tem o objetivo de aumentar a transparência da gestão pública, ao permitir que o cidadão acompanhe como o dinheiro público é utilizado e ajude a fiscalizar. Em 2014, o Portal da Transparência trouxe mudanças que contribuíram para a melhoria da navegabilidade e da transparência dos gastos públicos. Houve novidades como a disponibilização de dados sobre imóveis funcionais, bem como a integração dos dados dos convênios do Portal com o do Sistema de Convênios (Siconv).

 

No balanço de 2014, as cinco seções mais visitadas foram: servidores (55,14%), despesas diárias (11,54%), convênios (2,82%), Cadastro Nacional das Empresas Inidôneas e Suspensas (1,50%) e Copa 2014 (0,66%). E os aparelhos mais utilizados para acessar foram: computador (89,53%), celular (8,21%) e tablet (2,26%).

Serviços oferecidos pelo Portal - O Portal da Transparência publica diversas informações relativas ao Poder Executivo Federal. São disponibilizadas informações sobre transferências de recursos, gastos diretos, execução orçamentária e financeira (inclusive dados diários), receitas e convênios.

Além disso, estão disponíveis no Portal outros tipos de consultas, tais como: servidores (remuneração e Cadastro de Expulsões); imóveis funcionais; consultas temáticas (Bolsa Família, diárias, Cartão de Pagamento do Governo Federal, transparência nos Estados e Municípios), Cadastro de Entidades Privadas Sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (Ceis).

Fonte: CGU

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página