Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 20 de Janeiro de 2015, 11h12
  • Última atualização: 20/01/15 11h12

Diretor recebe representantes da Articulação Norte e Nordeste de Profissionais do Sexo

Crédito: www.aids.gov.brO diretor do Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Fábio Mesquita, recebeu na tarde dessa segunda-feira, 19, um grupo de representantes da recém-formada Articulação Norte e Nordeste de Profissionais do Sexo. Em pauta, a construção de estratégias de trabalho conjunto para 2015.

O encontro contou com a presença de membros de oito organizações da sociedade civil que participam da Articulação: Associação das Profissionais do Sexo do Maranhão (APROSMA); Associação das Profissionais do Sexo do Piauí (APROSPI); Associação das Prostitutas do Ceará (APROCE); Associação das Prostitutas da Paraíba (APROS-PB); Associação das Prostitutas do Rio Grande do Norte (ASPRORN); Associação das Prostitutas e ex Prostitutas do Amazonas (As Amazonas); Centro Informativo de Prevenção, Mobilização e Acolhimento aos Profissionais do Sexo (CIPMAC-PB); e Associação Garotos da Noite (AGN) – todas ligadas à Rede Brasileira de Prostitutas.

O diretor agradeceu a presença de todos e reiterou o grande valor desses esforços conjuntos, destacando o poder do trabalho de conscientização quando feito por pares: “Ninguém sabe falar tão bem a um grupo específico quanto um membro deste mesmo grupo”, lembrou. Fábio Mesquita também ressaltou a importância da prevenção combinada, em contraposição à abordagem centrada exclusivamente no uso da camisinha. “Ainda que o uso da camisinha seja importantíssimo, existe um leque de formas de prevenir a AIDS – e a pessoa tem o direito de decidir o que quer usar”, disse.

 

Durante a reunião, foram abordados também temas como a contribuição da Articulação à política nacional de enfrentamento às DST, AIDS e hepatites virais para profissionais do sexo; a continuidade das bem-sucedidas iniciativas do projeto Viva Melhor Sabendo; o apoio ao trabalho de enfrentamento da sífilis e hepatite B entre os profissionais do sexo, entre outros.

Fonte: aids.gov.br

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página