Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 27 de Janeiro de 2015, 15h56
  • Última atualização: 27/01/15 15h56

Ministério da Saúde incentiva hábitos saudáveis para combater a obesidade

Crédito: Ljupco SmokovskiHá três anos, o aposentado Acelino Honorato Pereira e a esposa Valéria Pereira decidiram sair do sedentarismo e começaram a fazer exercício físico. Agora, o casal faz atividade física cinco vezes por semana na Academia da Saúde de Sete Lagoas, em Minas Gerais. "É do nosso querer mesmo, para cuidar da saúde. A academia é muito boa. Nós fazemos ginástica e caminhada e temos professor que nos ensina. Eles explicam para a gente, tudo direitinho e nos acompanha. Eu participo de umas quatro ginásticas aqui no bairro. Nós vamos dar sequência. Nós pretende continuar, não pretendemos parar não".

O sedentarismo e a má alimentação são fatores que colaboram para o desenvolvimento de doenças crônicas, como por exemplo, a obesidade. Por isso, a prevenção desses fatores de risco é fundamental para diminuir o número de casos no país. É o que explica a diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Deborah Malta. "A prevenção é trabalhar cada vez mais no sentido de incorporar estilos de vida saudáveis. Então é muito importante que as pessoas mantenham uma alimentação saudável, então a gente chama atenção sempre para o prato colorido, da dupla arroz com feijão, com verduras. Evitar refrigerantes, doces, incorporar água e regularidade na alimentação diária. Nós devemos incorporar pelo menos 30 minutos de atividade física diária. Evitar o tabagismo e o álcool"

A Política Nacional de Promoção da Saúde, do Ministério da Saúde, tem como objetivo reduzir o desenvolvimento da obesidade e de outras doenças crônicas não transmissíveis, com orientações sobre hábitos alimentares e prática de atividade física regular.

Fonte: Karina Chagas/ Agência Saúde

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página