Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 27 de Janeiro de 2015, 18h50
  • Última atualização: 27/01/15 19h00

Celebridades incentivam o parto normal

Em apoio à resolução do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que incentiva o parto normal e a consequente redução de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar, várias mulheres aderiram à campanha e participaram da discussão nas redes sociais com postagens e o uso da hashtag #partonormal.

O incentivo conta com diversos depoimentos, registros dos partos e fotos com os filhos. Entre as personalidades que aderiram à campanha estão a atriz Juliana Knust, mãe de Mateus (4 anos) e grávida do Arthur. E a apresentadora de televisão Daniela Albuquerque, mãe de Alice (2 anos) e grávida do segundo filho.

Confira abaixo uma pequena entrevista com as mamães sobre a experiência com o parto normal.

Juliana Knust

Juliana Knust Crédito: Instagram
1 – Como foi à decisão de fazer parto normal?

Sempre tive vontade de fazer parto normal. Mas acho que na realidade, quem decide a maneira que vai nascer é o bebê! Era uma vontade minha, mas fiquei bem tranquila durante toda a gestação esperando que acontecesse o que fosse melhor pro meu filho. Assim evitaria qualquer tipo de frustração ou decepção caso não conseguisse realizar o parto normal.
Conversava muito com a minha médica sobre isso. E ela sempre me apoiou.

2 – Como você se preparou para este momento? Buscou ajuda em algum grupo, leu sobre o assunto?
Fazia exercícios de pilates, trabalhava a minha respiração e, ao mesmo tempo, procurava não ler muito sobre isso. Não queria ficar com aquela ideia fixa na cabeça. Muitas mulheres não conseguem fazer parto normal. E eu sabia que essa era uma possibilidade.

 

3 – E como foi fazer as expectativas viraram realidade? O momento do parto foi o que você esperava?
Foi um momento lindo e inesquecível. Meu filho nasceu cheio de saúde, isso é o que mais importa!


Daniela Albuquerque

Daniela Albuquerque Crédito: Instagram1 – Como foi à decisão de fazer parto normal?

Sempre pensei em ter parto normal, acredito que seja por conta da minha família. Minha família toda teve. Tive também apoio da minha equipe médica que deu todo o suporte. Fiz meu pré-natal com toda a orientação necessária.

2 – Como você se preparou para este momento? Buscou ajuda em algum grupo, leu sobre o assunto?

Me preparei muito para esse momento. Continuei fazendo ginastica e muita yoga. Trabalhei muito minha respiração e com esse trabalho consegui ficar muito calma em relação ao que eu iria passar. Não tive nenhum medo. Eu estava muito certa da minha escolha. Segui meu coração, minha intuição. Trabalhei na minha cabeça. Foi muito tranquilo. Conversei muito com minha avó, mãe, tia e irmã sobre o parto normal. Todas elas passaram por isso e me contaram todas suas experiências. Minha irmã esteve comigo na maternidade e me ajudou a fazer o parto. Meu marido estava junto e participou também. Para ele foi um motivo de orgulho por que ele nunca teve coragem de assistir dos filhos anteriores por medo. E eu o deixei tão seguro que ele assistiu e cortou o cordão umbilical. Foi emocionante.


3 – E como foi fazer as expectativas viraram realidade? O momento do parto foi o que você esperava?

Foi muito especial. Eu me lembro que nas primeiras contrações ainda estava com 3 dedos de dilatação, mas estava com fome e saberia que o parto demoraria. Por isso, comi uma canja bem levinha. Me prepararei, tomei banho quente para relaxar e fiquei de cócoras antes de ir para maternidade. Quando cheguei na maternidade eram 3 da manhã e posso dizer que estava sorrindo e não aceitei ir de cadeira de rodas para o quarto. Eu estava muito tranquila e fazendo piada. Levei tudo como se fosse uma festa e era uma festa porque logo iria ver minha princesa. Eu estava louca para ver o rostinho e que ela estivesse no meu colo. Minha irmã e meu marido e minha médica estavam comigo. Eu me lembro que a gente conversava, dava risada. Era algo magico, não era nada de sofrimento. Posso falar que eu senti a contração mais forte só quando estava com 8 dedos de dilatação. Estava sem anestesia e controlava aquela cólica mais forte só com minha respiração. Uma dica para diminuir a dor no parto normal é a respiração. A contração vem e volta e quando ela chega você inspira e espira e aquela dor some. Minha pequena nasceu as 8:18h da manhã com 3,575 kg e com 50 cm.
Foi o que eu esperava, muito emocionante. Na hora em que ela nasceu estava tocando a musica Vivere do Andrea Bocelli. Essa musica foi perfeita naquele momento porque ela fala de vida. E era o maior amor da minha vida que estava ali nos meus braços. Fomos para nosso quarto e ficamos juntas ate ir para casa. Ela ficou o tempo todo ao meu lado.

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página