Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 25 de Maio de 2015, 10h44
  • Última atualização: 25/05/15 10h44

Atenção ao paciente e mais tempo de consulta caracterizam Programa Mais Médicos

Diariamente, a doutora Juliene Cezário, 29 anos, percorre os 37 quilômetros que separam os municípios goianos de Anápolis, onde reside, e Abadiânia, onde trabalha. Ela é um dos 266 médicos que ingressaram no Estado de Goiás na última seleção do programa Mais Médicos. “Foi de grande satisfação ter sido convocada pelo Mais Médicos e trabalhar na unidade, porque eu gosto muito do programa de Saúde da Família pela proximidade com o paciente”, orgulha-se.

Juliene procura fugir do atendimento clínico frio e distante. “Eu gosto de conversar e de saber da vida do paciente como um todo. E eu acho que isso é importante para ele também: ter confiança no médico”, conta. “Às vezes, não somente com medicamentos, com tratamentos, mas por uma conversa, o paciente pode sair muito melhor”, acrescenta.

Em entrevista ao Portal Brasil, a médica revelou o desejo de alcançar a especialização em dermatologia e a satisfação de ter participado da inciativa do Governo Federal. Ela fala com gratidão do aprendizado proporcionado pelo contato com os pacientes.

“Existe, claro, uma troca. A satisfação dele é importante para mim, porqueeu sei que eu consegui exercer meu trabalho. Além disso, eu consigo minha especialização”, conclui Juliene. Os médicos com CRM Brasil inscritos no programa podem optar por receber 10% de bonificação nas provas de residência (especialização) do País após um período de um ano.

 

Um dos pacientes de Juliene, Jean Victor de Araújo, 19 anos, estava com suspeita de dengue. Acompanhado do pai, o servidor público Clarindo Borges de Araújo, 48 anos. O diagnóstico de gripe, constatado após exame, trouxe tranquilidade ao pai, que saiu satisfeito com o atendimento. “Nós estamos no posto de saúde de Abadiânia e tivemos um atendimento muito bom (...) Esse é um programa estruturado”, avalia. “Graças a Deus, não foi detectada a dengue”, completou.

Fonte: Portal Brasil

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página