A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 06 de Fevereiro de 2017, 14h00
  • Última atualização: 06/02/17 15h48

Especialistas da Dinamarca conhecem unidades do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro

IMG 1975Técnicos do Ministério da Saúde da Dinamarca se reuniram na cidade do Rio de Janeiro a fim de conhecer os sistemas de informação à saúde implantados nos hospitais vinculados ao Departamento de Gestão Hospitalar (DGH) e nos institutos nacionais. Os dinamarqueses participaram de reuniões nos hospitais federais da Lagoa, dos Servidores do Estado, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia e encerraram os dois dias de visita com compromissos no núcleo fluminense do DATASUS e no DGH.

A visita técnica foi o primeiro compromisso após a assinatura de um acordo de cooperação internacional, em dezembro de 2016, com o ministro Ricardo Barros. O objetivo da parceria écontribuir para o desenvolvimento de sistemas de informação na área de saúde pública e implementar programas para unificação de dados e melhoria da assistência à população.

No DGH, o diretor do Departamento, Jair Vinnicius Veiga, explicou o funcionamento do SUS na cidade do Rio de Janeiro, apresentando os números de atendimento, e o desafio de integrar os hospitais para ampliar e qualificar a assistência à população. A comitiva dinamarquesa teve a oportunidade de compreender o funcionamento das unidades, desde os procedimentos licitatórios para a aquisição de insumos e serviços até as metodologias de avaliação da qualidade dos serviços prestados pelo SUS:

“Dentre os esforços do DGH a fim de garantir mais eficiência no atendimento à população, estão a proposta de tornar as unidades cada vez mais especializadas e atuando em rede com os demais hospitais.  Nesse sentido, estamos unificando os processos de licitação de todos os hospitais vinculados ao DGH e os institutos nacionais de Câncer, Cardiologia e de Traumatologia e Ortopedia. São novas formas de gestão que visam a definir metas assistenciais para cada unidade e maximizar a eficiência na aplicação dos recursos da saúde”, enfatizou Veiga.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social – MS RJ

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

RADIONOVELA: Macaco transmissor de febre amarela é história de pescador

Flickr Saúde

Central de Arquivos

Marco 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
27 28 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2
Fim do conteúdo da página