A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 02 de Maio de 2017, 08h00
  • Última atualização: 27/04/17 17h39

Parceria promove curso na fronteira do Brasil com o Uruguai

17 04 27 oficina internaOs Ministérios da Saúde do Brasil e do Uruguai e a Fundação Oswaldo Cruz estão desenvolvendo, ao longo de todo o ano de 2017, um curso de formação para profissionais de saúde na região de fronteira entre os dois países. O curso, que começou em março e terá oficinas mensais na região das Missões até dezembro, concretiza um esforço de quase dez anos, abordando questões de saúde pública próprias à região fronteiriça.

“A fronteira é fronteira, isto é, algo que está entre, nas margens, em todos os seus aspectos. A presença dos estados na parte de saúde é muito precária”, diz o assessor do Centro de Relações Internacionais da Fiocruz (Cris/Fiocruz) para a América Latina, Álvaro Matida, que coordena a iniciativa pela Fiocruz. “A precariedade dos serviços na região desmascara a inequidade, desigualdade, fome, miséria e violência nos dois países. A região reflete a miséria de forma flagrante”, acrescenta.

O curso, que conta com alunos uruguaios e brasileiros, se organiza a partir de três eixos: a) atenção integral e gestão em saúde; b) vigilância em saúde pública; c) educação e promoção da saúde.

No primeiro módulo são analisadas características dos territórios e os sistemas de saúde e atenção de ambos os lados da fronteira. No segundo, o foco recai sobre sistemas de informação em saúde e manejo de bases de dados, com o objetivo de levar à elaboração de estratégias e planos de ação. Em sua parte final, a atenção é para ferramentas que levem à educação permanente em saúde.

Após a edição na fronteira entre Brasil e Uruguai, a previsão é levar o curso a outros países da América do Sul, como o Paraguai. “Os problemas nas fronteiras com outros países são bastante parecidos: violência, miséria, fome. Faz todo o sentido levar o curso para outras regiões da América Latina”, diz Matida.

Fonte: André Costa (CCS)

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

TUBERCULOSE: Ministério da Saúde lança Plano Nacional para enfrentar a doença 

Flickr Saúde

Central de Arquivos

Outubro 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
25 26 27 28 29 30 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 1 2 3 4 5
Fim do conteúdo da página