A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 07 de Julho de 2017, 08h30
  • Última atualização: 06/07/17 19h10

Sala de Apoio à Mulher do HDM ajuda a diminuir desmame precoce

amamentação Criada em setembro de 2013 no Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina, a Sala de Apoio à Mulher Trabalhadora que Amamenta tem ajudado a diminuir o desmame precoce dos filhos das trabalhadoras da saúde da unidade materno-infantil. É que neste espaço de conforto e privacidade, a mulher pode esvaziar as mamas, armazenando seu leite em frascos devidamente esterilizados para, ao final do plantão, poder levá-lo para casa. Dessa forma, a mãe, que precisa voltar ao trabalho após o quarto mês de licença maternidade, garante a amamentação exclusiva do seu bebê até o sexto mês de vida.

 

 As salas de apoio são uma iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com a Anvisa, que em 2010 lançaram uma nota técnica orientando a implantação do espaço em todas as empresas público e privadas, que tenham mais de 15 mulheres em idade fértil. “Como Hospital Amigo da Criança e fundadores do terceiro banco de leite de Pernambuco nós não poderíamos deixar de cumprir essa orientação. O nosso objetivo é garantir a amamentação exclusiva e apoiar as mães trabalhadoras”, ressalta a coordenadora médica do Biama, Flávia Helena Cavalvanti.

Prestes a completar quatro anos de funcionamento, os resultados atribuídos ao projeto são muito positivos. “Nós não temos dados específicos da redução do desmame precoce. Mas, pelos relatos e pela procura pela sala de apoio nós podemos constatar que o espaço contribui significativamente para essa garantia”, ressalta Yane Cruz, enfermeira-gerente do Biama. Sobre a estrutura necessária para implantação, ela explica ser bem simples: “Basta ter uma pia para higienização das mãos e das mamas, uma cadeira confortável e um freezer para armazenamento do leite. Portanto, é um modelo que pode ser seguido por todas as empresas que desejarem”.

A técnica de enfermagem, Marlúcia Nunes, sabe bem a diferença que essa sala tem feito para o seu filho. “Se não fosse esse apoio eu já estaria desesperada. Mesmo contrária às recomendações eu já tentei introduzir todos os tipos de fórmula na alimentação do meu bebê e ele não aceita nada, apenas o leite materno. Então, no dia que estou de plantão, venho aqui e faço a ordenha. Ao final do expediente levo os vidrinhos para casa armazenados em um isopor, e esse leite é utilizado por ele no meu próximo plantão, quando estou ausente. Sem dúvida, esse apoio tem sido a minha salvação”, relata.

Assim como Marlúcia, todas as profissionais da saúde do Dom Malan podem utilizar a Sala de Apoio à Mulher Trabalhadora que Amamenta, incluindo as terceirizadas e mulheres do administrativo. “Elas podem vir a hora que desejarem e a utilização vai depender do fluxo de leite da mãe. Algumas mulheres precisam esvaziar as mamas mais vezes e nós estamos aqui para orientar e auxiliar. O importante é que elas se sintam seguras para voltar ao trabalho, pois desenvolverão suas atividades profissionais sem deixar de lado o importante papel da amamentação”, explica Yane.

O espaço funciona no Banco de Incentivo ao Aleitamento Materno do Hospital Dom Malan/IMIP (Biama), todos os dias da semana, incluindo feriados, 24h por dia.

Fonte: Ascom - SES/PE

 

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

TUBERCULOSE: Ministério da Saúde lança Plano Nacional para enfrentar a doença 

Flickr Saúde

Central de Arquivos

Julho 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6
Fim do conteúdo da página