Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 25 de Dezembro de 2017, 09h00
  • Última atualização: 22/12/17 17h46

Solidariedade e emoção marcam Natal no IFF/Fiocruz

papainoel 2Magdalena Oliveira, IFF/FiocruzTempo para renascer na caridade e no amor ao próximo. Momento para sentir que é possível fazer a diferença. Foi nesse clima de solidariedade que o Papai Noel visitou o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) e contagiou as crianças que esperavam ansiosas pela chegada do bom velhinho.

Ao entrar na Enfermaria de Doenças Infecciosas Pediátricas (Dipe/IFF/Fiocruz), o Papai Noel se emociona ao ver os rostinhos sorridentes e alegres dos pequenos pacientes. Com um sorriso estampado no rosto, ele descaracteriza a fantasia vermelha típica do bom velhinho, já que precisa vestir um jaleco de proteção sobre o traje, a fim de evitar a contaminação no ambiente.

Nada disso, no entanto, interfere no clima de festa que se estabelece como num passe de mágica. Para Renato Santos, pai do pequeno Gabriel, a visita do Papai Noel traz muitas alegrias às crianças e aos seus familiares. “Gabriel está passando por uma internação prolongada e a vinda do Papai Noel transformou o dia do meu filho, não só pelos presentes, mas, principalmente pela iniciativa de deixar um sorriso no rosto do Gabriel”, destacou emocionado.

A emoção contagia a todos. Independente da idade, todos querem um abraço sincero do bom velhinho, que há mais de 26 anos visita o IFF/Fiocruz. “Com a proximidade do natal, ficamos tristes por estarmos em uma cama de hospital e a vinda do Papai Noel renova as nossas esperanças e nos alegra”, declarou Bruna Gabriele, de 18 anos.

O Papai Noel conta com a participação e colaboração de uma equipe de renas que não mede esforços para tornar mágica as suas visitas aos hospitais, asilos e outras instituições. No IFF/Fiocruz, a coordenadora do Núcleo de Apoio a Projetos Educacionais e Culturais (Napec), Magdalena Oliveira, acompanha as visitas desde 1998 e fala da importância de sermos solidários e estender esse espírito de natal por todo o ano. “As pessoas acham que as crianças precisam de leite só no natal, que precisamos de doações só no natal e na verdade, são famílias que precisam da nossa ajuda o ano inteiro. Precisamos fazer com que a solidariedade seja uma prática diária, pensar no outro e estender a mão a quem precisa da nossa ajuda”, enfatizou.

Se nas visitas às crianças o Papai Noel é só sorrisos e alegria, durante uma interrupção das atividades para o lanche, o bom velhinho chega a se emocionar ao contar sobre seu contato com os pequenos e reforça a importância de estender a magia e o espírito de natal por todos os dias. “Eu gostaria que o natal fosse todos os dias. Na minha vida, eu procuro fazer o natal todos os dias, levando amor, um gesto de carinho, um abraço apertado ao próximo. Nos dias atuais, estamos dependentes das mídias sociais, da internet, estamos nos isolando e esquecendo do contato interpessoal, nesse sentido, deixo a mensagem: Que o clima de natal que desarma os nossos corações, onde ficamos mais amáveis, mais solidários, se estenda por todos os dias de 2018. Estamos precisando de um mundo mais solidário e mais humano”, finalizou emocionado.

Visite a Casa do Papai Noel:
Endereço: Rua Isidro de Figueiredo, 17 – casa 2, Maracanã

Fonte:  Suely Amarante (IFF/Fioruz)

 

 

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página