A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

banner-960x120

Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 12 de Março de 2018, 18h22
  • Última atualização: 13/03/18 10h35

Ação integrada possibilita realização de dois transplantes de coração em 12h

 Instituo Nacional de Cardiologia (INC) prestou homenagem a profissionais da Força Aérea Brasileira (FAB), do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBERJ) e da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), envolvidos na operação

Homenagem INC

Em homenagem e agradecimento a todos os profissionais que, no dia 06 de fevereiro, tornaram possível a realização de dois transplantes de coração em 12h, o Instituto Nacional de Cardiologia (INC) realizou, nesta segunda-feira (05/03), uma cerimônia quereuniu representantes da Força Aérea Brasileira (FAB), Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBERJ) e da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), entre outros profissionais cuja atuação foi imprescindível para a realização dos dois transplantes.

“Naquele dia, com as Linhas Vermelha e Amarela fechadas por manifestações, as equipes tiveram de realizar um trabalho muito bem articulado para chegar a tempo no INC. De fato, esse trabalho não é isolado. Não é de uma só pessoa. Para dar certo, depende de todo o grupo”, conta João Manoel, diretor do INC.

Um dos órgãos, captado em Saracuruna, no bairro de Duque de Caxias (RJ), venceu os bloqueios na Av. Brasil, Linhas Vermelha e Amarela, onde manifestações e conflito entre bandidos e policiais impediria que o órgão chegasse a tempo em Laranjeiras, onde fica o INC. A solução foi o transporte por helicóptero.

O outro transplante salvou a vida de um menino de 12 anos. O órgão de um doador adulto de Curitiba chegou ao Rio com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB). Do aeroporto ao INC, a ambulância com o coração doado foi escoltada por motociclistas da PM.

“É um momento de muito orgulho e muita honra representar os nossos heróis anônimos. O lema da academia onde me formei é ‘aqui se aprende a comandar heróis’. Essa homenagem será muito bem lembrada pela corporação. Estamos muito gratos. Estamos à disposição”, agradeceu o coronel, Roberto Robadey, secretário de Estado de Defesa Civil e Comandante-Geral do CBERJ.

Em um depoimento emocionante, o pequeno Matheus Guimarães (12 anos), que recebeu um dos dois corações captados, compartilhou um pouco da sua experiência provocando comoção entre os presentes no auditório.

“Antes, quando ia respirar, sentia necessidade de puxar mais ar. Agora não, eu só puxo a quantidade certa de ar”, revelou Matheus mostrando, entre brincadeiras com o público presente, que se recupera bem da cirurgia.
Também foram homenageados a coordenação do Sistema Nacional de Transplantes (SNT); a coordenação do Programa Estadual de Transplante (PET); o cardiologista Alexandre Siciliano Colafranceschi e a enfermeira Tereza Cristina Guimarães, profissionais do INC que iniciaram e desenvolveram os projetos de melhorias no Serviço de Transplante e Insuficiência Cardíaca do Instituto. Personalidades como Dado Villa-Lobos e Tony Platão, da música, e Reginaldo Faria, da teledramaturgia, também estiveram presentes e compartilharam suas experiências como pacientes do INC.
Ampliando a assistência

Além da relevância nacional na área de ensino e pesquisa, na promoção de diretrizes nacionais e de ajudar na incorporação tecnológica, o instituto também produz muito. Em 2017 foram realizadas em torno de 70 mil consultas pelo instituto, que também foi responsável por 67% de cateterismos, 74% dos procedimentos de cardiopediatria, 53% das cirurgias de aorta e cerca de 60% de cirurgias de revascularização do miocárdio, na cidade do Rio de Janeiro.

Também em 2017, o INC ampliou em 54% as cirurgias cardíacas infantis, em relação ao mesmo período no ano anterior. Foram 343 cirurgias em comparação as 186 realizadas em 2016.

Além disso, o INC registrou um aumentou de 40% no número de transplantes de coração em relação ao ano anterior. Foram 10 transplantes de coração em 2017, sendo um deles em paciente pediátrico. O INC é a única unidade pública que faz este procedimento no estado do Rio de Janeiro.

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

TUBERCULOSE: Ministério da Saúde lança Plano Nacional para enfrentar a doença 

Flickr Saúde

Fim do conteúdo da página