Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 29 de Junho de 2018, 10h40
  • Última atualização: 29/06/18 12h08

Saiba como atleta de fim de semana pode evitar lesões

 Você adora jogar um futebol no sábado à tarde, ou dar aquela corrida na manhã de domingo, mas não pratica exercício físico nenhum durante a semana? Se a resposta for sim, você é o típico atleta de final de semana.

lesaofutNão há nada de errado com isso. Mantenha este hábito e, aliás, busque fazê-lo com mais frequência. No entanto, os riscos de lesões musculares em atletas de fim de semana são altos, porque o corpo, por ficar mais inativo durante a semana, não está acostumado a tanta atividade, como ocorre em uma “pelada”, por exemplo.

Em época de Copa do Mundo, a vontade de chutar como o Cristiano Ronaldo, driblar como o Messi e fazer gols como o Neymar é ainda maior. E se até eles sofrem lesões, imagine quem não é jogador profissional?

O Magdiel Martins, de 35 anos, é microempreendor e a adora futebol. Mas, não é todo dia que ele tem tempo para praticar o esporte ou outra atividade física para preparar o corpo. Por isso, Magdiel já teve várias lesões, principalmente no joelho e na região lombar.

“A última vez deu uma inflamação na lombar e começou a atrapalhar os movimentos da perna. Fiquei com medo e fui ao médico. Depois emagreci um pouco, porque falaram que era por causa do peso”, descreve. Segundo o Magdiel, um verdadeiro “fominha por bola”, como ele mesmo se descreve, as lesões não são motivo para deixá-lo no banco durante uma partida. “Eu insistia. Doía e eu continuava jogando. Eu não parava não. Só se eu não conseguisse mesmo”, conta.

Cuidados com as lesões

Victor Titonelli, ortopedista do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), explica que em esportes como corrida, futebol e vôlei, as lesões mais comuns são as de tornozelo, canelite, lesões ligamentares, tendinosas e meniscais no joelho, como estiramento, e ruptura muscular no quadríceps, na coxa e na panturrilha. Nas atividades onde são mais usados os membros superiores, os tendões do ombro e os cotovelos são os que mais costumam ser afetados por lesões.

A primeira observação do especialista é buscar tratamento para as lesões, pois a maioria das pessoas apela para a automedicação e insiste em continuar os exercícios mesmo com dor, com a ajuda de imobilizadores que, segundo o ortopedista, pode levar a um quadro mais grave.

“Uma lesão não diagnosticada ou não tratada corretamente pode se tornar muito mais séria, podendo até chegar a necessidade de cirurgia, no caso, por exemplo, de uma fratura por estresse. Um exemplo clássico é a fratura que atingiu o Neymar antes da Copa”, alerta Victor Titonelli.

Como prevenir estas lesões

De acordo com Titonelli, para evitar lesões em atletas de fim de semana é essencial a prática mais constante de atividade física. “Tentar fazer atividades aeróbicas durante a semana pra ganho de condicionamento cardiovascular, fortalecimento muscular, alongamento muscular antes e após dos exercícios e aquecimento antes da prática esportiva. Também é muito importante a adequada hidratação”, aconselha.

As dicas são ainda mais importantes para pessoas mais velhas. No caso de atletas de fim de semana, quanto maior a idade, maiores são as chances de lesões, por causa do desgaste natural do corpo.

Outra sugestão é passar por uma avaliação de um especialista, que, na maioria dos casos indica medidas inicias como o repouso, a aplicação de gelo, a compressão do local da lesão, a elevação do membro pra diminuição do edema. Quando necessário, é preciso atendimento médico e de fisioterapia para a reabilitação.

Erika Braz, para o Blog da Saúde

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página