Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 03 de Agosto de 2018, 18h03
  • Última atualização: 03/08/18 18h08

Dia Nacional do Capoeirista

capoeiraA capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, atividade física, cultura popular, dança e música. Desenvolvida no Brasil por descendentes de escravos africanos, é conhecida por seus movimentos ágeis e harmoniosos, em ritmo de música e aspectos coreográficos, como chutes e rasteiras, acrobacias em solo ou aéreas e são frequentemente feitos junto ao chão ou de cabeça para baixo.

“Gingado é o primeiro e principal movimento da capoeira. A ginga mantém o movimento do corpo para os movimentos de esquiva, ataque e contra-ataque. Mas vale destacar que não ensinamos a capoeira para machucar o adversário, é uma luta para mostrar seu jogo, seu ritmo e o que você aprendeu, além do respeito ao companheiro”, explica Paulo Arantes, professor de capoeira há 20 anos.

Imersa em musicalidade, ritual e tradição, a capoeira também é uma ótima maneira de socialização, e gera benefícios para corpo e para mente. Você pode apenas "jogar" ou aprender instrumentos típicos e treinar o canto. Os exercícios praticados na roda trabalham a concentração e os aspectos psicomotores, como força, equilíbrio e agilidade.

"Qualquer pessoa pode praticar, da infância à terceira idade. Mas quando ensinamos para crianças é preciso fazer um trabalho mais lúdico. Ou seja, ensinamos os fundamentos da arte, como a parte histórica, de como tocar os instrumentos, a musicalidade e os movimentos”, destaca Paulo.

O professor também conta que o treino pode ser um momento de descontração e relaxamento. “É um momento que as pessoas cantam, vibram com as palmas, mexem com corpo e se concentram. A capoeira não é só uma prática física, é também um momento de relaxamento. É claro que com o momento de treino você pode aliar os dois”.

Além da contribuição no aspecto individual que a modalidade proporciona, a luta ajuda a fortalecer relações com outras pessoas, melhora a saúde mental através da música, do uso dos instrumentos e traz um aprendizado sobre a cultura popular Brasileira.

Instrumentos da capoeira

O principal instrumento utilizado na capoeira é o berimbau, dando ritmo e o estilo da roda fazendo um som característico à capoeira. O berimbau é basicamente feito de um pedaço de arame, um pedaço de vara e uma cabaça, podendo variar os ritmos.

  • Pandeiro
  • Atabaque
  • Agogô
  • Reco-reco

instrumentoscapoeira

Movimentos da capoeira

• Armada: é o chute com o lado externo do pé, em que o corpo dá um giro de 360 graus por trás.
• Aú: é o movimento de deslocamento também conhecido como "estrela". Serve como esquiva contra golpes de rasteira.
• Benção: é o chute frontal no qual se atinge o adversário com a sola do pé.
• Cabeçada: golpe aplicado com a cabeça contra o adversário para desequilibrá-lo ou feri-lo.
• Maculelê: é o nome da luta com bastões e facões que é praticada em conjunto com os movimentos e o ritmo da capoeira. No choque entre os facões, é produzida uma fagulha de grande efeito estético.
• Martelo: golpe com o peito do pé.
• Martelo (à direita) e esquiva (à esquerda)
• Meia-lua: é o chute com a canela, em que o corpo dá um giro de 360 graus por trás.
• Meia-lua de frente: igual à queixada, só que com a parte interna do pé.
• Meia-lua de frente
• Negativa: é o movimento de esquiva em que o praticante se abaixa até ficar rente ao solo, com uma perna estendida e a outra flexionada para desviar do oponente.
• Queixada: golpe circular com a parte externa do pé.
• Rabo de arraia: o lutador dá uma cambalhota no ar e golpeia o adversário com os calcanhares.
• Rasteira: golpe desequilibrante aplicado com o pé varrendo a perna de apoio do adversário.
• Tapona: tapa visando a machucar ou distrair o adversário.
• Tesoura: envolve-se o adversário com as pernas e se movimenta-as em sentidos contrários, de modo a derrubar o adversário.
• Voo do morcego: o lutador salta e golpea o adversário com os dois pés.

Luíza Tiné, para Blog da Saúde

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página