Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 24 de Setembro de 2018, 16h18
  • Última atualização: 25/09/18 11h27

Projeto que resgata autoestima da mulher cega chega à sua 6ª edição

A iniciativa da Laramara em parceria com Jacques Janine ensina técnicas de maquiagem para a pessoa com deficiência visual

imagem release 1435582O projeto Muito Além da Beleza, que ensina automaquiagem para mulheres cegas e com baixa visão, chega à sua 6ª edição. A iniciativa foi lançada com pioneirismo no Brasil pela Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual e pela rede Jacques Janine, e formou gratuitamente mais de 52 mulheres, mudando suas vidas.

 

Com o objetivo de destacar a importância da inclusão dessa parcela da população na sociedade, o curso desmistifica os estigmas e preconceitos, e valoriza a beleza das participantes. Segundo Taynã Hindawê Ribeiro Felipe, 22 anos, ex-aluna do Muito Além da Beleza, o projeto trouxe uma nova perspectiva sobre a relação da mulher com deficiência e sua identidade. “Aprendi com o curso de automaquiagem que a vaidade vai além de um simples olhar no espelho, não temos que ser notadas pela deficiência visual e sim pela nossa beleza e autoestima”.

Realizado às quartas-feiras de outubro, do dia 3 ao dia 31, das 9h às 11h, na sede da Laramara (rua Conselheiro Brotero, 338, Barra Funda), na zona oeste da capital, o curso é dividido em cinco módulos e ensina técnicas desde a preparação da pele, passando pelas funções dos produtos, combinação de cores, até truques de como delinear os olhos e os segredos para aplicar cílios postiços.

Coordenado pela maquiadora e consultora de imagem do Jacques Janine, Chloé Gaya, o Muito Além da Beleza já formou gratuitamente mais de 52 alunas com deficiência visual, assistidas pela associação e por um time de make-up artists voluntárias da rede. “É incrível ver como essas mulheres aceitam esse desafio de aprender a fazer a própria maquiagem – algo muitas vezes difícil até para quem tem a visão perfeita. É preciso muito treino e esforço para decorar os movimentos, mas elas não desistem até que a automaquiagem se torne um hábito e as técnicas fiquem automáticas. A diferença da primeira para a última etapa é gritante, e é emocionante e inspirador observar a evolução e determinação delas”, relata a maquiadora. 

O projeto Muito Além da Beleza, vencedor do Prêmio Cabelos&Cia 2018 na categoria responsabilidade social, conta com patrocínio da Vult Cosmética, que doou itens de maquiagem, e apoio da KISS New York, marca responsável por fornecer cílios postiços, cola e tesoura. Todos os produtos são identificados com texturas diferentes e em braille, sistema de leitura e escrita em relevo, ou em tipos ampliados para pessoas com baixa visão. As alunas são estimuladas pelo tato e por outros sentidos sensoriais e são apresentadas a um mundo de cores, texturas e novas tendências de maquiagem.

Segundo Lilia Giacomini, pedagoga da Laramara que realiza atendimentos de AVA – Atividades de Vida Autônoma, o Curso de Automaquiagem já alcançou grande repercussão interna e externamente. “O projeto é um complemento de outras ações oferecidas pela instituição no universo das atividades de vida autônoma, para que a pessoa com deficiência visual tenha maior independência para se cuidar e conhecer melhor os produtos mais adequados para sua maquiagem cotidiana. E quando pensamos em valorizar a beleza, respeitando as características de cada um, também percebemos um avanço nas relações pessoais, contribuindo para inclusão social”.

O projeto Muito Além da Beleza teve repercussão internacional no ano de 2018 e pretende, cada vez mais, aprimorar as técnicas ensinadas.

 

Muito Além da Beleza: projeto que resgata a autoestima da mulher cega e com baixa visão chega à sua 6ª edição

A iniciativa da Laramara em parceria com Jacques Janine ensina técnicas de maquiagem para a pessoa com deficiência visual

O projeto Muito Além da Beleza, que ensina automaquiagem para mulheres cegas e com baixa visão, chega à sua 6ª edição. A iniciativa foi lançada com pioneirismo no Brasil pela Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual e pela rede Jacques Janine, e formou gratuitamente mais de 52 mulheres, mudando suas vidas.

Com o objetivo de destacar a importância da inclusão dessa parcela da população na sociedade, o curso desmistifica os estigmas e preconceitos, e valoriza a beleza das participantes. Segundo Taynã Hindawê Ribeiro Felipe, 22 anos, ex-aluna do Muito Além da Beleza, o projeto trouxe uma nova perspectiva sobre a relação da mulher com deficiência e sua identidade. “Aprendi com o curso de automaquiagem que a vaidade vai além de um simples olhar no espelho, não temos que ser notadas pela deficiência visual e sim pela nossa beleza e autoestima”.

Realizado às quartas-feiras de outubro, do dia 3 ao dia 31, das 9h às 11h, na sede da Laramara (rua Conselheiro Brotero, 338, Barra Funda), na zona oeste da capital, o curso é dividido em cinco módulos e ensina técnicas desde a preparação da pele, passando pelas funções dos produtos, combinação de cores, até truques de como delinear os olhos e os segredos para aplicar cílios postiços.

Coordenado pela maquiadora e consultora de imagem do Jacques Janine, Chloé Gaya, o Muito Além da Beleza já formou gratuitamente mais de 52 alunas com deficiência visual, assistidas pela associação e por um time de make-up artists voluntárias da rede. “É incrível ver como essas mulheres aceitam esse desafio de aprender a fazer a própria maquiagem – algo muitas vezes difícil até para quem tem a visão perfeita. É preciso muito treino e esforço para decorar os movimentos, mas elas não desistem até que a automaquiagem se torne um hábito e as técnicas fiquem automáticas. A diferença da primeira para a última etapa é gritante, e é emocionante e inspirador observar a evolução e determinação delas”, relata a maquiadora. 

O projeto Muito Além da Beleza, vencedor do Prêmio Cabelos&Cia 2018 na categoria responsabilidade social, conta com patrocínio da Vult Cosmética, que doou itens de maquiagem, e apoio da KISS New York, marca responsável por fornecer cílios postiços, cola e tesoura. Todos os produtos são identificados com texturas diferentes e em braille, sistema de leitura e escrita em relevo, ou em tipos ampliados para pessoas com baixa visão. As alunas são estimuladas pelo tato e por outros sentidos sensoriais e são apresentadas a um mundo de cores, texturas e novas tendências de maquiagem.

Segundo Lilia Giacomini, pedagoga da Laramara que realiza atendimentos de AVA – Atividades de Vida Autônoma, o Curso de Automaquiagem já alcançou grande repercussão interna e externamente. “O projeto é um complemento de outras ações oferecidas pela instituição no universo das atividades de vida autônoma, para que a pessoa com deficiência visual tenha maior independência para se cuidar e conhecer melhor os produtos mais adequados para sua maquiagem cotidiana. E quando pensamos em valorizar a beleza, respeitando as características de cada um, também percebemos um avanço nas relações pessoais, contribuindo para inclusão social”.

O projeto Muito Além da Beleza teve repercussão internacional no ano de 2018 e pretende, cada vez mais, aprimorar as técnicas ensinadas.

Sobre a Laramara:
A Laramara é uma das mais atuantes instituições especializadas em deficiência visual e um centro de referência na América Latina no desenvolvimento e na pesquisa na área da deficiência visual. Fundada em 1991, realiza atendimento especializado nas áreas socioassistencial e socioeducativa com ações complementares e atividades específicas essenciais à aprendizagem e ao desenvolvimento das pessoas com deficiência visual e com deficiências associadas. As atividades são realizadas em grupos e os usuários dispõem ainda de atendimentos específicos de Atividades de Vida Autônoma, Braille, Soroban, Desenvolvimento da Eficiência Visual (Baixa Visão) e Orientação e Mobilidade. Disponibiliza recursos humanos para apoio à inclusão social, colabora para o aperfeiçoamento e a capacitação de profissionais e divulga suas experiências e aquisições para todo o Brasil, por meio de recursos instrucionais produzidos por sua equipe, como livros, manuais e DVDs. Laramara trouxe para o Brasil a fabricação da máquina braille e da bengala longa, indispensáveis para a educação e a autonomia da pessoa cega. Buscando a inclusão profissional de jovens e adultos com deficiência visual, ampliou seu projeto socioeducativo em 1996 realizando atendimento para essa população.

Sobre o Jacques Janine:
Fundado em 1958 pelo casal francês Jacques e Janine Goossens, o Jacques Janine é primeira rede de salões de Beleza da América Latina. Atualmente, possui mais de 60 unidades distribuídas por 8 estados brasileiros - São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Bahia e Pernambuco, e uma em Orlando, nos Estados Unidos. Reúne equipes treinadas com excelência no atendimento, preza pela qualidade dos produtos utilizados e dos serviços diferenciados. A rede Jacques Janine está entre as mais sólidas do Brasil, e é reconhecida nacional e internacionalmente, com diversos prêmios do setor.

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página