Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral
  • não publicado
  • Publicado: Sexta, 15 de Agosto de 2014, 12h21
  • Última atualização: 15/08/14 12h42

Vitaminas | Parte do Complexo B, as vitaminas B6, B9 e B12 possuem papeis importantes para o metabolismo

Crédito: Leigh Righton/ CorbisOntem o Blog da Saúde abordou os benefícios e situações prejudiciais da falta ou excesso das vitaminas B1, B2 e B3 no organismo humano. Agora veja alguns aspectos das vitaminas B6, B9 e B12 que vão auxiliá-lo na compreensão da importância de uma dieta correta para o funcionamento pleno das diversas reações que acontecem no corpo.

Vitamina B6 - A vitamina B6, conhecida como piridoxina, é encontrada em abundancia em alimentos de origem animal e vegetal, portanto pode ser suprida ao organismo através da alimentação. O composto é responsável pelo metabolismo das proteínas, dos carboidratos e gorduras e é fundamental para o desenvolvimento do sistema nervoso central e da função cognitiva. A deficiência isolada em vitamina B6 é rara, pois geralmente é acompanhada da deficiência de outras vitaminas do complexo B e não tem como principal causa o consumo inadequado dos nutrientes, porque pode ser encontrada em uma ampla variedade de alimentos. Na maioria das situações, a deficiência ocorre por má absorção, fatores genéticos, interação com medicamentos, consumo exagerado de álcool, tabagismo, entre outros. Os principais sintomas são observados na pele, no sistema nervoso e no sangue.

Vitamina B9 - Comumente conhecida como ácido fólico, que é a forma sintética da vitamina, ela é encontrada em suplementos, medicamentos e produtos fortificados. O principal papel do ácido fólico está no metabolismo de aminoácidos e na síntese de DNA, que é fundamental para o desenvolvimento embrionário. Estudos mostram que a suplementação com ácido fólico previne defeitos nesse desenvolvimento nos períodos de gestação. As fontes são as vísceras, feijão e os vegetais de folhas verdes escuras, como espinafre e brócolis. Como medida de prevenção, no Brasil, temos a Fortificação Obrigatória das Farinhas de Trigo e Milho com Ferro e ácido fólico e também o Programa Nacional de Suplementação de Ferro. Nele recomenda-se a suplementação preventiva para as gestantes que iniciarem o pré-natal, independente da idade gestacional, até o terceiro mês pós-parto.

Vitamina B12 - Também conhecida como cobalamina, o armazenamento da vitamina ocorre em maior quantidade no fígado e em menor quantidade nos rins, sendo liberada quando necessário para a medula óssea e outros tecidos corporais. É essencial para o funcionamento do metabolismo das células, em especial as do trato gastrointestinal, da medula óssea e do tecido nervoso. Participa no metabolismo das proteínas e está associada à absorção do ácido fólico.

As causas da deficiência da vitamina podem ser classificadas em três categorias: redução da capacidade absortiva, aumento das necessidades e consumo insuficiente. A manifestação mais evidente da deficiência é a anemia perniciosa ou megaloblástica, causada pela má absorção de B12, podendo ser acompanhada de alterações neurológicas. Os alimentos ricos em vitamina B12 são os de origem animal, tais como produtos lácteos, carne, fígado, peixes e ovos.

É importante lembrar que consultar um nutricionista para avaliar e recomendar uma dieta saudável é mais seguro para você e sua família. Os complementos vitamínicos e as doses diárias de vitaminas também devem ser recomendados por profissionais de saúde especializados. Antes de buscar qualquer complementação, consulte um médico!

 

Fonte: Bia Magalhães / Blog da Saúde

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página