Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Agenda MS > Medicamentos: fórum no Senado discute acesso e inovação tecnológica
Início do conteúdo da página
Agenda MS
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 10 de Novembro de 2016, 10h00
  • Última atualização: 10/11/16 12h12

Medicamentos: fórum no Senado discute acesso e inovação tecnológica

08 - IN 0109“Esse assunto tem tido uma atenção especial do Ministério da Saúde, e nós temos trabalhado de forma muito determinada, para melhorar as compras no setor de medicamentos, alcançando resultados muito satisfatórios”. Foi assim, destacando o compromisso da gestão com o aumento do acesso a medicamentos por pacientes no país, que o ministro Ricardo Barros começou a apresentação no evento “Estratégias para acesso a Patrocínio: medicamentos essenciais”. O encontro aconteceu no último dia oito durante o VIII Fórum Nacional sobre Medicamentos no Brasil, no Senado Federal.

Os participantes debateram os rumos do setor de medicamentos, com representantes de diversos setores. Além do ministro da Saúde, também estiveram presentes o diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Jarbas Barbosa, a diretora do Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde do Ministério da Saúde (SCTIE/MS), Clarice Petramale, e o presidente da Center for Medicine in the Public Interest, Peter Pitts.

O ministro ainda destacou durante o evento que as ações de reorganização das parcerias para o desenvolvimento produtivo (PDP), que tem como objetivo transferir tecnologias para a produção nacional de medicamentos. Com a medida, serão garantidos mais de 6,4 bilhões de reais em investimentos para o setor. Além disso, durante os 100 primeiros dias de gestão, também foi possível aprimorar o uso dos recursos em saúde. “Fizemos uma economia de 1,59 bilhões de reais, muito calçada em medicamentos, e comprando com valores nominais menores do que o ano passado”, explicou Barros.

O pesquisador americano Peter Pitts palestrou sobre “O Valor da Regulação Empreendedora: como políticas de regulação farmacêutica podem contribuir para assegurar um sistema de saúde melhor e mais equânime”. Para Pitts, presidente do Center for Medicine in the Public Interest, o Brasil e os Estados Unidos estão muito próximos quando se trata dos objetivos para melhorar as políticas públicas de acesso a medicamentos, apesar da diferença entre os sistemas de saúde. “Cada país tem o sistema que considera melhor para si, mas no final percebemos que os objetivos são muito semelhantes, que é comprar com o menor preço e oferecendo o melhor tratamento, com o melhor resultado”, defende.

Além do presidente do Center for Medicine in the Public Interest, também participaram da mesa temática, Murilo Contó, Consultor Nacional da Área Técnica de Medicamentos e Tecnologia em Saúde da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), Bruno de Paula Coutinho, Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da Gerência-Geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da ANVISA, Flavia Trigueiro, Coordenadora Geral substituta de patentes do Instituto Nacional de Propriedade Industrial, e Fabrizio Panzini, Especialista em Negociações Internacionais da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site da Ação Responsável, e podem ser encontrados aqui.

Aline Czezacki, para o Blog da Saúde

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página