Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Cursos e Eventos > Ativista indiana defende alimentos in natura durante conferência
Início do conteúdo da página
Cursos e Eventos
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 05 de Novembro de 2015, 16h01
  • Última atualização: 05/11/15 17h18

Ativista indiana defende alimentos in natura durante conferência

VandanaA ativista indiana Vandana Shiva Foto: Janaína Plessmann/CGFomeA ativista indiana Vandana Shiva, envolvida na luta pela preservação da biodiversidade e na defesa da soberania indiana sobre suas sementes e alimentos, dividiu suas histórias e experiência com uma empolgada plateia durante a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional na última terça-feira (03), em Brasília.

Vandana segue ideias de construção de um novo mundo onde as pessoas sejam livres para produzir e consumir alimentos saudáveis. Em 1991 ela fundou o movimento Navdanya, com o objetivo de para proteger as sementes nativas de seu país. Formada em Física e doutora em Teoria Quântica, Vandana realizou pesquisas em ciência, tecnologia e política ambiental no Instituto Indiano de Ciência e no Instituto Indiano de Administração, em Bangalore, na Índia.

 Durante a conferência, Vandana contou que o objetivo de seu trabalho é agregar valor aos alimentos. “Trabalho com o alimento verdadeiro, feito por pessoas reais e que alimentam outras pessoas reais”, disse. A proteção da cadeia produtiva está entre suas principais preocupações. “Luto não só pela alimentação. Luto pela liberdade dos agricultores. Comida de verdade só pode vir de sementes de verdade, que produzem, se multiplicam e podem ser trocadas”, disse.

A ativista ainda comentou a importância de manter a biodiversidade na agricultura local. “Para muitas empresas, toda a cultura indiana de que não seja soja, milho, algodão ou canela não faz parte da diversidade. O amaranto que cresce na índia, por exemplo, é muito importante e nutritivo”, disse a ativista.

Outro ponto importante do discurso da indiana é a busca por uma alimentação com nutrição de melhor qualidade e menos toxinas na comida. “Muitos alimentos inventados pela indústria são a causa de doenças que nos atingem hoje em dia. Os substitutos do açúcar, que são extremamente processados e refinados, se tornam venenos para nosso corpo”, completa.

Vandana ajudou movimentos na África, Ásia, América Latina, Irlanda, Suíça e Áustria com suas campanhas contra a engenharia genética. Em 2003, quando os Estados Unidos iniciaram uma disputa contra a União Europeia para retirar proibições sobre culturas e alimentos geneticamente modificados, ela lançou uma campanha global sobre os transgênicos na Organização Mundial do Comércio (OMC). “Alimentos reais nos dão saúde, alimentos falsos nos dão doenças”, afirma a ativista.

5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - Ao todo, cerca de dois mil representantes de todos os estados e do Distrito Federal devem se reunir em Brasília, entre os dias 03 e 06 de novembro, para discutir os avanços e obstáculos para a conquista da alimentação adequada e saudável e da soberania alimentar. O lema do encontro é “Comida de verdade no campo e na cidade, por direitos e soberania alimentar”.

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página