Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Cursos e Eventos > Curso de Formação de Jovens Lideranças chega à terceira edição
Início do conteúdo da página
Cursos e Eventos
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 22 de Fevereiro de 2016, 18h35
  • Última atualização: 22/02/16 18h50

Curso de Formação de Jovens Lideranças chega à terceira edição

Será aberto amanhã (23/02), em Brasília, o III Curso de Formação de Jovens Lideranças – Ativismo e mobilização social para a resposta e controle do HIV/aids –, a terceira edição de um evento que, como o nome já diz, pretende estimular a participação de jovens brasileiros na resposta nacional à epidemia de HIV/aids e, dessa maneira, fortalecer a sociedade civil para enfrentar o agravo. Desta vez, o curso está sendo oferecido apenas para jovens que são profissionais de Saúde ou que estão estudando para tal, e será realizado até sábado (27/02) no Carlton Hotel, apenas para participantes e convidados.

O curso é uma iniciativa do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, em parceria com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids); da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco); do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e do Fundo das Nações Unidas para Populações (UNFPA).

 

Ao longo de cinco dias, a programação do III Curso de Formação de Jovens Lideranças será intensa e variada – e incluirá apresentações do diretor do DDAHV, Fábio Mesquita, e da diretora do Unaids-Brasil, Georgiana Braga-Orillard, que traçarão um panorama atual da epidemia no Brasil e no mundo; de diversos jovens convidados; e de representantes dos organismos internacionais parceiros. O primeiro dia será dedicado a “SUS e Ativismo”; o segundo, a “Diversidade e Direitos Humanos”; o terceiro, a “HIV e aids”; o quarto, a “Incidência e Atuação em Políticas de Saúde”; e o quinto e último, a "Adesão e Comunicação Instrumental".

O sucesso do curso vem desde a primeira edição, realizada em maio do ano passado: naquela ocasião, 1.019 jovens de todo o Brasil se inscreveram para participar da seleção; 50 foram selecionados. A segunda edição ocorreu com outros 50, selecionados a partir dos mesmos inscritos iniciais – e esta última, a terceira, oferece a oportunidade a um novo grupo, escolhido entre esses mesmos primeiros candidatos.

Os selecionados têm entre 18 e 26 anos de idade e todos estão de alguma forma envolvidos com o ativismo. A maioria dos participantes integra as populações-chave consideradas prioritárias pelo DDAHV para o enfrentamento à epidemia: gays, outros homens que fazem sexo com homens (HSH), travestis, transexuais e profissionais do sexo. Alguns trabalham com pessoas que usam drogas e redução de danos; outros, ainda, integram duas populações também consideradas vulneráveis: a de negros e indígenas.

Entre os selecionados, portanto, há estudantes de Saúde Pública, Odontologia, Fonoaudiologia, Psicologia, Medicina, Biomedicina, Informática Biomédica, Serviço Social, Farmácia e Tecnologia em Saneamento Ambiental, entre outros. Integram a lista, ainda, enfermeiros, psicólogos, farmacêuticos, técnicos de enfermagem, para citar alguns.
Juntas, as três edições do curso irão subsidiar um módulo de educação à distância (EAD).

Fonte: Assessoria de Comunicação do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página