Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Cursos e Eventos > Cúpula de alto nível debaterá as hepatites virais no mundo
Início do conteúdo da página
Cursos e Eventos
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 01 de Novembro de 2017, 07h30
  • Última atualização: 01/11/17 10h28

Cúpula de alto nível debaterá as hepatites virais no mundo

A Cúpula Mundial Hepatites acontece em São Paulo entre os dias 1º e 3 de novembro

summit2017No mundo inteiro, as hepatites virais matam mais de 1 milhão de pessoas por ano – e mais de 300 milhões de pessoas estão cronicamente infectadas pelas hepatites B ou C.

Contudo – mediante o desenvolvimento global de antivirais de ação direta altamente eficientes para a hepatite C e de crescentes taxas de cobertura de vacinação e de tratamento para a hepatite B –, o otimismo quanto à eliminação desses agravos tem aumentado entre os especialistas.

Após a adoção da Estratégia Global do Setor de Saúde (GHSS) da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre as hepatites virais em maio de 2016 – incluindo a meta de eliminação das hepatites virais como ameaça à saúde pública até 2030 –, os principais atores dessa luta se reunirão na Cúpula Mundial de Hepatites deste ano, que será realizada em São Paulo entre os dias 1º e 3 de novembro, para discutir os últimos avanços e as políticas de saúde pública necessárias para atingir essa meta.

O evento é organizado pela OMS e a Aliança Mundial contra as Hepatites (World Hepatitis Alliance/WHA), em parceria com o governo brasileiro, graças ao protagonismo do Brasil no enfrentamento às hepatites virais. 

Na Cúpula, a OMS, ministros da Saúde de seus estados-membros, a WHA e as suas 253 organizações, grupos da sociedade civil, gestores, cientistas e financiadores de saúde pública trabalharão juntos para abordar essa meta comum.

A programação incluirá:

atualizações sobre as últimas tendências no combate às hepatites;

novos dados sobre o progresso dos países para atingir os objetivos de eliminação propostos pela OMS;

aumento do acesso aos medicamentos contra a hepatite C e os novos preços dos medicamentos genéricos para hepatite C;

o “desafio do diagnóstico”: em todo o mundo, cerca de 300 milhões de pessoas infectadas com hepatites B e C ainda não foram diagnosticadas; e

novos dados globais sobre hepatites em crianças e os desafios enfrentados para o tratamento infantil

Veja a programação no site do evento http://bit.ly/2yCP3Nf 

Fonte: Assessoria de Comunicação

Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Conheça também a página do DIAHV no Facebook:

https://www.facebook.com/ISTAidsHV

Cúpula de alto nível debaterá as hepatites virais no mundo

A Cúpula Mundial Hepatites acontece em São Paulo entre os dias 1º e 3 de novembro

30.10.2017 - 15:25
31.10.2017 - 16:08

[node:title]No mundo inteiro, as hepatites virais matam mais de 1 milhão de pessoas por ano – e mais de 300 milhões de pessoas estão cronicamente infectadas pelas hepatites B ou C.

Contudo – mediante o desenvolvimento global de antivirais de ação direta altamente eficientes para a hepatite C e de crescentes taxas de cobertura de vacinação e de tratamento para a hepatite B –, o otimismo quanto à eliminação desses agravos tem aumentado entre os especialistas.

Após a adoção da Estratégia Global do Setor de Saúde (GHSS) da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre as hepatites virais em maio de 2016 – incluindo a meta de eliminação das hepatites virais como ameaça à saúde pública até 2030 –, os principais atores dessa luta se reunirão na Cúpula Mundial de Hepatites deste ano, que será realizada em São Paulo entre os dias 1º e 3 de novembro, para discutir os últimos avanços e as políticas de saúde pública necessárias para atingir essa meta.

O evento é organizado pela OMS e a Aliança Mundial contra as Hepatites (World Hepatitis Alliance/WHA), em parceria com o governo brasileiro, graças ao protagonismo do Brasil no enfrentamento às hepatites virais. 

Na Cúpula, a OMS, ministros da Saúde de seus estados-membros, a WHA e as suas 253 organizações, grupos da sociedade civil, gestores, cientistas e financiadores de saúde pública trabalharão juntos para abordar essa meta comum.

A programação incluirá:

  • atualizações sobre as últimas tendências no combate às hepatites;
  • novos dados sobre o progresso dos países para atingir os objetivos de eliminação propostos pela OMS;
  • aumento do acesso aos medicamentos contra a hepatite C e os novos preços dos medicamentos genéricos para hepatite C;
  • o “desafio do diagnóstico”: em todo o mundo, cerca de 300 milhões de pessoas infectadas com hepatites B e C ainda não foram diagnosticadas; e
  • novos dados globais sobre hepatites em crianças e os desafios enfrentados para o tratamento infantil

Veja a programação no site do evento http://bit.ly/2yCP3Nf(link is external)

Assessoria de Comunicação
Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais

Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página