Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Cursos e Eventos > Curso de Atenção Integral às Crianças relacionadas às Infecções Zika e Storch
Início do conteúdo da página
Cursos e Eventos
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 29 de Janeiro de 2020, 18h18
  • Última atualização: 29/01/20 18h22

Curso de Atenção Integral às Crianças relacionadas às Infecções Zika e Storch

 O objetivo do curso é identificar as diferentes etapas do desenvolvimento motor das crianças em acompanhamento.

zika insta1 1Já estão abertas as matrículas para a nova oferta do curso online gratuito Atenção Integral às Crianças com Alterações do Crescimento e Desenvolvimento, relacionadas às Infecções Zika e Storch, oferecido pelo Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz Pernambuco) em parceria com a UNA-SUS.

Profissionais de saúde interessados no tema podem se matricular até o dia 27 de junho, pelo site.

O objetivo do curso é identificar as diferentes etapas do desenvolvimento motor das crianças em acompanhamento, estabelecendo estratégias de encaminhamento para as mesmas no caso de alguma alteração no curso do mesmo, além de conhecer os protocolos de orientação as famílias e cuidadores.

Com carga horária de 30 horas, distribuídas por quatro unidades, o curso apresenta o contexto epidemiológico do Zika e STORCH e trata do desenvolvimento infantil em uma perspectiva do cuidado ampliado em saúde na ESF. Também aborda a avaliação neuropsicomotora na Estratégia de Saúde da Família e Estratégias de orientação e seguimento na perspectiva da ESF.

Crianças com deficiências podem estar mais expostas às situações de vulnerabilidade, dialogando com um grupo maior daquelas que vivem com condições crônicas e complexas de saúde.

De acordo com a coordenadora pedagógica do curso no IFF/Fiocruz, Miriam Calheiros, Vieram compor esse grupo de crianças em condição de vulnerabilidade, as quase 3 mil crianças com múltiplas deficiências, cronicamente complexas vivendo com as repercussões da epidemia de 2015 e que afetou mulheres grávidas causando microcefalia e outras malformações congênitas em seus filhos.

A Síndrome congênita do Zika (SCZ), engloba casos de microcefalia e/ou outras alterações do Sistema Nervoso Central associados à infecção pelo vírus. As consequências associadas a essa síndrome apresentam padrões diferenciados de manifestações clínicas, interferindo de forma diversa no crescimento e desenvolvimento dessas crianças.

"Sabe-se que o desenvolvimento integral da criança é decorrente da integração de vários elementos, dentre estes os aspectos biológicos, as experiências que elas vivenciam a partir dos estímulos do ambiente e fatores adversos que podem influenciar negativamente nesse processo. Importante destacar que o desenvolvimento de uma criança é multidimensional e integral, acontece continuadamente, porém com padrões únicos e acontece pela interação com os outros", afirma Miriam. "Essa complexidade demanda a atuação de diferentes áreas do conhecimento e práticas incluindo uma rede de ações complementares e contínuas, na sinergia entre os setores da saúde, educação, assistência social e direito, dentre outros", finaliza.

A oferta é uma iniciativa do Ministério da Saúde, por meio das Secretarias de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, de Atenção à Saúde e de Vigilância em Saúde, em parceria com o Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz Pernambuco), a Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), o Instituto Nacional da Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) e o Campus Virtual Fiocruz.

Fonte: SE/UNA-SUS, com informações da Fiocruz Pernambuco

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página