Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Entenda o SUS > Atletas ganham Centro de Atendimento no SUS
Início do conteúdo da página
Entenda o SUS
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 08 de Fevereiro de 2017, 15h27
  • Última atualização: 08/02/17 19h03

Atletas ganham Centro de Atendimento no SUS

Centro de Tratamento do INTO, no Rio de Janeiro,  oferece atendimento especializado para atletas e paratletas lesionados ou fraturados.José AldoFoto: Carlos Rosa

As fraturas e lesões são uma possibilidade na vida de quem leva profissionalmente o esporte. É o caso do  lutador de MMA (Artes Marciais Mistas)  José Aldo, atual campeão linear de UFC,  que precisou da ajuda de um profissional especializado em saúde quando teve uma lesão na mão. “ Eu já tenho Flavinho desde o começo da carreira. Quando eu quebrei minha mão foi ele que tratou”, conta o lutador. O profissional citado por Aldo faz parte da equipe do Centro de Tratamento do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), no Rio de Janeiro, que oferece atendimento especializado para atletas e paratletas federados ou vinculados a associações e ONGs que estejam lesionados ou fraturados.

O Centro de Atendimento Especializado em Trauma do Esporte, unidade do Ministério da Saúde, foi inaugurado na última segunda-feira (06) , mas já reúne a experiência obtida pelo Into na Olimpíada e na Paralimpíada Rio 2016, além de contar com o apoio de profissionais do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Paralímpico Brasileiro. O atendimento já está disponível para os atletas que necessitem desde cirurgias a reabilitações.

Para o coordenador do Centro de Atendimento, João Grangeiro o centro atende as necessidades dos atletas e paratletas e ainda é uma oportunidade única de associar qualidade tanto de atendimento quanto de formação profissional. “Precisamos, além de prestar um atendimento de alto nível que eles merecem, também formar profissionais que garantirão cada vez mais atenção médica multidisciplinar nos hospitais públicos de nosso país. É o compromisso de legado que o Into está proporcionando àqueles brasileiros e brasileiras que se dão a vida inteira, sempre com o sonho de um dia representarem o nosso país”, afirma Grangeiro.

José Aldo elogia a iniciativa e reforça o quanto é importante ter, para atletas em todas as fases, um ajuda especializada e gratuita. “Eu tive lesão quando estava no começo da carreira.  Ainda estava buscando algo mais.  Então sorte que tinha o Flávio Siqueira  para ajudar, para o tratamento da minha mão.  Não tinha dinheiro nem para pegar um ônibus”, relembra ainda Aldo.

Para o atendimento no Centro de Tratamento do INTO já está disponível instalações e a aparelhagem que pode ser utilizadas pelos atletas, o que facilitou o acesso para quem precisa do serviço. “Há a preocupação com a inclusão social neste projeto porque há muitos atletas e paratletas brasileiros, federados ou de associações e ONGs, que só conseguem ter acesso a esse tipo de serviço de média e alta complexidade, como o que o Into oferece, pelo SUS”, ressalta o diretor geral do Into, Christiano Cinelli.

Serviço - Associações e ONGs poderão encaminhar esportistas por intermédio de convênios, pelo qual o Instituto já recebe paratletas e ajuda a formar atletas paralímpicos.

O atendimento será 100% SUS, assim como todos os serviços prestados pelo Into. A partir da próxima semana, entidades que ainda não sejam conveniadas poderão procurar o site www.into.saude.gov.br para obter mais informações sobre como os esportistas podem ser beneficiados.

Gabi Kopko, com informações do Into, para o Blog da Saúde

 

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página