Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 03 de Outubro de 2017, 10h03
  • Última atualização: 03/10/17 11h46

Núcleo do Ministério da Saúde no RN promoverá palestra do Outubro Rosa

outubrorosaNeste mês que se celebra a campanha do Outubro Rosa, o Núcleo do Ministério da Saúde no Rio Grande do Norte (NEMS/RN) realizará uma palestra informativa sobre o tema, no dia 18, a partir das 10h, no auditório do órgão, em Natal, intermediada por uma voluntária convidada da Casa de Apoio Irmã Gabriela, da Liga Norte-riograndense contra o Câncer. O evento faz parte do projeto da campanha no NEMS/RN que tem como público alvo as mulheres do órgão, sem deixar de alertar a incidência do câncer de mama para o sexo masculino. O lançamento ocorreu na manhã desta segunda-feira (2), na recepção do prédio, em Natal, que estará iluminado, externamente, com a cor da campanha por todo o mês de outubro.

“Realizaremos esta campanha com o intuito de orientar, conscientizar, sensibilizar e desenvolver, principalmente, nas servidoras atitudes de prevenção, tendo como objetivo fortalecer as recomendações para o diagnóstico precoce e rastreamento de câncer de mama indicadas pelo Ministério da Saúde”, explica o chefe substituto da Divisão de Gestão (DIVNE/RN), Fernando Amaral. Além disso, a campanha tem a finalidade de desmistificar crenças em relação à doença e às formas de redução de risco e de detecção precoce.

De acordo com o chefe interino do Serviço de Gestão Administrativa do NEMS/RN, Francisco Júnior do Rêgo, atualmente o órgão conta, em seu quadro funcional, com 41 mulheres servidoras, oito estagiárias e quatro funcionárias terceirizadas. “Para a mobilização e sensibilização, serão distribuídas camisetas alusivas ao tema para todos os servidores e colaboradores do NEMS/RN, cujo prédio da sede, em Natal, será iluminado na fachada externa com a cor rosa, através de refletores, durante todo o mês de outubro”, informa Júnior Rêgo.

Para o dia da palestra, além do público alvo, também participarão convidados do órgão. “Serão convidadas autoridades da área da Saúde da Mulher da Secretaria Estadual de Saúde; da Secretaria Municipal de Saúde do Natal; de entidades e conselhos do Sistema Único de Saúde, bem como autoridades de órgãos federais parceiros do Ministério da Saúde no Rio Grande do Norte”, ressalta o servidor e coordenador do projeto, Flávio Luiz Carneiro Cavalcanti.

O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. No Brasil, o primeiro sinal de simpatia pelo movimento aconteceu em outubro de 2002, quando o monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (Obelisco do Ibirapuera), em São Paulo, foi iluminado de rosa.

No entanto, desde 2010 que o movimento é realizado pelo Ministério da Saúde, através de eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema e produção de materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre prevenção e detecção precoce da doença.

As pesquisas indicam que o câncer de mama é o segundo mais incidente entre as mulheres, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Segundo dados do Ministério da Saúde e Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), essa neoplasia responde por 25% dos casos novos a cada ano. Ainda segundos os dados, o câncer de mama possui significativos índices de cura, que giram em torno dos 95% quando descoberto precocemente.

Apesar de muitas vezes o câncer de mama não possuir causa específica, algumas medidas podem ser tomadas como prevenção. A principal forma de prevenir-se é ter uma alimentação saudável, balanceada e rica em alimentos de origem vegetal. É importante também evitar embutidos e o consumo excessivo de carne vermelha. Atividades físicas e hábitos saudáveis de vida, como não fumar nem ingerir bebida alcoólica, também ajudam a evitar a doença.

Sabe-se que as políticas públicas foram impulsionadas pelo Programa Viva Mulher, em 1998, e o controle do câncer de mama foi reafirmado como prioridade no plano de fortalecimento da rede de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, lançado pela presidente da República, em 2011. Até recentemente, o Ministério da Saúde recomendava que a mamografia anual fosse realizada pelo SUS, a parti dos 50 anos. Mas esse limite de idade mudou com a Lei Federal n°11.664/2008, em vigor desde 29/04/2009, garantindo o benefício a parti dos 40 anos.

O Ministério da Saúde preconiza um rastreamento para mulheres, a partir dos 50 anos e para os casos de risco, acima dos 35, a realizar a mamografia, diminuindo os riscos que aparecem nesta faixa etária, e garante pelo sancionamento da Lei nº 12.732/2012, aos pacientes com câncer o início do tratamento em no máximo 60 dias após a inclusão da doença em seu prontuário no SUS.

Serviço:
Palestra Campanha Outubro Rosa do NEMS/RN
Quarta-feira, 18/10, às 10h, no auditório da sede do Ministério da Saúde no RN
Rua Rodrigues Alves, 881 - Tirol, Natal
Contato: comunicacaonucleorn@saude.gov.br

Por João Bosco de Araújo/Comunicação do Núcleo do Ministério da Saúde-NEMS/RN

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página