Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 25 de Julho de 2019, 13h03
  • Última atualização: 25/07/19 13h05

Aos 66 anos, Ministério da Saúde trabalha para garantir o SUS

ministériosaúdeA história da saúde no Brasil tem início em 1808, mas o Ministério da Saúde foi instituído em 25 de julho de 1953, pela Lei nº 1.920. Desta forma, criou-se o Ministério da Educação e Saúde (MÊS), com uma divisão em três órgãos: Saúde e Educação e Cultura. A partir daí o Ministério passou a encarregar-se, especificamente, das atividades até então de responsabilidade do Departamento Nacional de Saúde (DNS).

Em 1950, com a reforma administrativa do Estado Brasileiro, foi apresentado pelos deputados e senadores, o projeto 315, que previa a instalação de um Ministério para cuidar especificamente da Saúde pública. E, em 1953, Miguel Couto Filho assumia o Ministério da Saúde.

Ao longo destes anos de existência, o Ministério da Saúde passou por diversas reformas na estrutura. Destaca-se a reforma de 1974, na qual as Secretarias de Saúde e de Assistência Médica foram englobadas, passando a constituir a Secretaria Nacional de Saúde para reforçar o conceito de que não existia dicotomia entre Saúde Pública e Assistência Médica.

Responsável pela organização e elaboração de planos e políticas públicas voltados para a promoção, prevenção e assistência à saúde dos brasileiros, o Ministério da Saúde tem como função maior, dispor de condições para a proteção e recuperação da saúde da população, reduzindo as enfermidades, controlando as doenças endêmicas e parasitárias e melhorando a vigilância à saúde, dando, assim, mais qualidade de vida ao brasileiro.
Em 66 anos, o Ministro da Saúde se consolidou como parte essencial que trabalha para garantir um Sistema Único de Saúde (SUS) universal, integral e equânime.

Veja o vídeo do Ministro Luiz Henrique Mandetta, ressaltando a importância do Ministério da Saúde.

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página