Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 31 de Julho de 2019, 14h52
  • Última atualização: 31/07/19 14h52

O cantor Michel Teló é o embaixador do Movimento Vacina Brasil

 O embaixador ressalta a importância da vacinação na campanha Julho Amarelo de combate às hepatites

michelteloA importância de todas as pessoas receberem as vacinas durante a infância, que é quando a criança precisa de um adulto para ir até o posto de vacinação, foi reforçada pelo cantor Michel Teló, embaixador do Movimento Vacina Brasil.

Teló falou da seriedade da vacinação na infância por ter vivenciado os problemas de paralisia infantil do pai, que não foi vacinado contra poliomielite corretamente na infância. “Eu sei o quanto é importante a vacinação. O meu pai teve problema de paralisia infantil porque não foi vacinado corretamente contra a pólio”, contou na segunda-feira (22), no evento em Campo Grande (MS).

O cantor reforçou a importância de os pais levarem seus filhos para vacinarem. “Eu quero deixar aqui o meu apelo e convidar a todos os pais do nosso país, a levarem a sério essa questão da vacinação dos seus filhos. A gente precisa às vezes deixar de fazer algo para levar os nossos filhos para se vacinar. Isso é importantíssimo para a saúde deles, para a prevenção de doenças. Eu conto com a participação de todos para o cuidado da carteirinha de vacinação e ao Movimento Vacina Brasil”, destacou.

Julho é o mês amarelo, que lembra da prevenção das hepatites A, B, C, D e E. “Estamos convidando toda a população para lutar contra a hepatite e se prevenir contra a doença”, alertou o cantor.

Desde janeiro deste ano, foram enviados para todos os estados 24 mil tratamentos completos para hepatite C. A expectativa é que cerca de 50 mil pessoas com infecção pelo vírus C sejam tratadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ainda neste ano.

Para incentivar a busca pelo diagnóstico e tratamento da doença, em outubro de 2017, o Ministério da Saúde, em parceria com estados e municípios pactuaram o plano de eliminação da hepatite C até 2030. Anualmente, o Ministério da Saúde envia aos estados cerca de nove milhões de testes rápidos para o diagnóstico desta condição.

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página