Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Matérias Especiais > Vôlei: trabalho em equipe para melhorar a saúde
Início do conteúdo da página

Matérias Especiais
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 15 de Agosto de 2016, 15h09
  • Última atualização: 15/08/16 18h51

Vôlei: trabalho em equipe para melhorar a saúde

 Blog da saúde aproveita o período do evento para destacar esportes olímpicos que beneficiam todas as idades

volei

Em uma partida de vôlei, o atleta só pode tocar uma vez na bola durante a jogada. No total, o time só dá três toques antes de devolver a bola para o adversário. Isso aumenta o senso de trabalho em equipe, já que deve haver um entrosamento entre os jogadores para que a partida seja aproveitada da melhor maneira possível.

Vinícius Soares, 24 anos, mora em Brasília (DF). Para ele, o vôlei é a modalidade que mais desenvolve o trabalho em equipe. “Eu jogava basquete, mas quando o time se desfez fui convidado a jogar vôlei e resolvi tentar avançar na carreira de atleta. Por conta das regras do jogo, tive que trabalhar mais com os outros colegas em quadra”, conta.

 

Entretanto, Vinícius ouve do pai que gostava da modalidade desde cedo. “Meu pai me conta que quando eu era pequeno assistia vôlei de praia e dizia que ia jogar um dia. Acho que demorei um pouco para me achar”, comenta, apesar de ter optado pelas quadras.

Durante uma partida, um jogador salta de 60 a 80 vezes entre os saques, ataques e bloqueios, podendo chegar a 100 saltos. Por isso, Ricardo Galotti, membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE), explica que o jogador de vôlei exige da musculatura muito mais do que a capacidade cardiorrespiratória: “Este esporte trabalha muito impulsão. Os atletas precisam ter força na parte de coxa para fazer esse trabalho. Têm que trabalhar a habilidade e ter força nos membros superiores para fazer bloqueio e os ataques na bola”.

Porém, mesmo que a modalidade exija bastante da capacidade muscular, o risco de traumas é menor, já que não há contato físico entre os atletas. As lesões mais comuns são contusões de mão, fratura de dedo e lesão do joelho e tornozelo.

Claro que como em toda modalidade esportiva, é necessário alongar e aquecer antes de praticar. E lembre-se: se você busca uma atividade aeróbica, talvez o vôlei não seja a melhor opção. Mas se você procura aumentar sua força e uma modalidade anaeróbica, o vôlei é uma ótima escolha.

Aline Czezacki, para o Blog da Saúde

 

Saiba mais sobre outros esportes olímpicos:

Natação: Nunca é tarde para começar a nadar e melhorar a saúde com o esporte

Futebol: Preparo pode melhorar saúde e desempenho

Judô: Saiba mais sobre o esporte que proporciona benefícios à saúde física e mental

Basquete: Na quadra ou na rua, esporte oferece vários benefícios à saúde

Atletismo: paixão pelo esporte pode criar um atleta

Quer estar por dentro das informações sobre as dispustas de vôlei nos Jogos Olímpicos 2016, clique na imagem.

infografico volei-01

 

Registrado em:

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página