Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas
  • publicado
  • Publicado: Terça, 16 de Fevereiro de 2016, 18h24
  • Última atualização 13/12/16
  • 10h49

#FAQMS | Ações do Governo no Combate ao Aedes

31243594351 a845667118 zFoto: Rodrigo Nunes/MSFaltaram recursos para ações de prevenção?

Entre 2010 e 2015, o Ministério da Saúde aumentou em 39% os recursos federais destinados às ações de vigilância sanitária, passando de R$ 924,1 milhões para R$ 1,29 bilhão. Para 2016, a previsão é de um incremento de R$ 580 milhões, uma vez que o valor chegará a R$ 1,87 bilhão. Também foi aprovado no orçamento um adicional de R$ 500 milhões para o combate ao Aedes. Além das ações de apoio a estados e municípios, a pasta realiza a aquisição de insumos estratégicos, compra e distribuição de larvicidas, adulticidas (fumacê) e kits de diagnósticos, bem como o pagamento dos agentes de endemias. O enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia é uma prioridade para o governo federal e não faltarão recursos.

Faltaram investimentos em pesquisa?

O investimento em novas tecnologias é um dos eixos do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia que está sendo executado pelo governo federal com envolvimento de todos os órgãos federais, além da parceria com os governos estaduais e municipais.

Comentário (0) Hits: 21237
ANS
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 06 de Julho de 2015, 11h14
  • Última atualização 15/12/16
  • 16h07

Resolução Normativa nº 368. Novas regras sobre parto na saúde suplementar

1. Qual o objetivo da RN nº 368 que está entrando em vigor?

Garantir o acesso à informação das beneficiárias de planos de saúde (gestantes ou não) aos números totais e percentuais de cirurgias cesáreas e de partos normais, por operadora, por estabelecimento de saúde e por médico; e estabelecer a normatização para a utilização do Partograma, do Cartão da Gestante e da Carta de Informação à Gestante. Com isso, a ANS quer oferecer informações de qualidade para que a mulher possa tomar, em conjunto com seu médico, a decisão sobre o seu parto.

2. Que resultados a ANS espera com essa medida?

Essa é uma das iniciativas que a ANS está propondo para mudar o modelo de assistência ao parto e nascimento na saúde suplementar. O objetivo é reduzir os riscos decorrentes de cesarianas desnecessárias e promover crescente melhoria no cuidado para a mulher e o bebê. Para atingirmos esses resultados, é fundamental que haja a disseminação de informações para a gestante e sua família e que sejam utilizados instrumentos eficazes para o acompanhamento de todo o período de gestação, até o trabalho de parto e o pós-parto.

Comentário (0) Hits: 22527
Perguntas e Respostas
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 13 de Abril de 2015, 09h30
  • Última atualização 15/12/16
  • 16h06

Alimentos Regionais | Aprenda a preparar prato típico da Região Nordeste

Foto: DivulgaçãoOxente, que hoje o Blog da Saúde está arretado para falar sobre os alimentos da Região Nordeste. A diversidade brasileira ultrapassa fronteiras e carrega em si o sabor da miscigenação, da vegetação nativa e de costumes seculares passados de geração para geração, marcados principalmente pela tradição oral.

O Ministério da Saúde lançou este ano a 2ª edição do Guia de Alimentos Regionais Brasileiros, que aborda os diferentes tipos de alimentos e suas preparações em pratos típicos de cada cantinho do Brasil. Uma alimentação equilibrada baseada em alimentos in natura, com produção sustentável e que valoriza a cultura local é base fundamental para a saúde dos brasileiros.

Comentário (1) Hits: 10999
Registrado em:

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página