A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Serviços

Mulheres que perderam couro cabeludo em acidentes de barco no Amapá vão passar por cirurgia

  • Publicado: Sexta, 20 de Abril de 2012, 09h28
  • Última atualização Quarta, 02 de Outubro de 2013, 15h46

Foto: Corbis ImagesSomente no estado do Amapá, estima-se que pelo menos 120 mulheres perderam parte do couro cabeludo em acidentes com motores de barco no Amapá. O escalpelamento é um problema muito comum na Região Amazônica, onde o barco é o meio de transporte mais utilizado. Nesses locais, é comum o registro de acidentes com motores de barcos que prendem e arrancam o couro cabeludo de mulheres ribeirinhas. Nos próximos dias 12 e 13 de maio, o governo do Amapá em parceria com o Ministério da Saúde vai realizar um mutirão de cirurgias reparadoras.

Para o secretário de Saúde do Amapá, Lineu da Silva Facundes, a iniciativa também ajuda no resgate à autoestima e no retorno dessas mulheres à sociedade: ”Elas são muito discriminadas na sociedade, se sentem estigmatizadas. Elas usam perucas, mas que algumas vezes não disfarça o estado em que elas se encontram e a sociedade precisa ver, visualizar essas mulheres que ficaram tanto tempo ignoradas, algumas foram vítimas do acidente há mais de duas décadas, três décadas, ainda na infância.”

Segundo o consultor técnico da coordenação de Média e Alta Complexidade do Ministério da Saúde, Paulo Cézar de Almeida, essas pacientes têm atendimento integral no Sistema Único de Saúde (SUS): “Existe o motor e o eixo rotor e esse eixo rotor nunca é protegido e o ato de ela abaixar, os cabelos ficam enroscados no eixo rotor e causa, então, a avulsão abrupta do escalpo, do couro cabeludo. O Ministério da Saúde disponibiliza para este usuário todos os procedimentos cirúrgicos e também os materiais necessários para que eles sejam atendidos.”

O secretário de Saúde do Amapá explicou que após várias políticas de prevenção aos acidentes, no ano passado não houve nenhum registro de vítima por escalpelamento.

Fonte: Hortência Guedes / Web Rádio Saúde

Adicionar Comentário
  • Ronaldo Gonçalves

    Denunciar Link Permanente

    Eu me interesso muito pela saúde e tambem pela segurança e educação,
    pois estes requisitos estão na nossa vida cotidiana em que precisamos
    ter um entendimento e controle para o nosso crescimnto e amadurecimento.
    Pode me enviar assuntos sobre ergonomia, alimentação, tudo de gestão
    para a melhoria de uma vida saudável.

    cerca de 3 anos atrás

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

Pessoas com mais de 40 anos devem fazer o teste de Hepatite C.

Flickr Saúde

Enquete

Dê seu voto para o novo Blog da Saúde!

Fim do conteúdo da página