Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Atenção à queima, indigestão e dores no estômago
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • não publicado
  • Publicado: Quarta, 16 de Maio de 2012, 16h35
  • Última atualização: 02/10/13 09h22

Atenção à queima, indigestão e dores no estômago

Foto: Corbis ImagesMuitas pessoas sentem mal estar, dores e queimação no estômago logo depois de comerem. Esse tipo de problema acaba até mesmo tirando os chamados prazeres da mesa. Mas alguns hábitos simples podem mudar isso, ajudando o organismo a fazer uma boa digestão.

O gastroenterologista do Grupo Hospitalar Conceição, ligado ao Ministério da Saúde, Marcus Vinícius Osório, explica que mastigar bem, fazer a refeição em ambiente tranquilo e com calma são hábitos que podem ajudar o estômago a funcionar melhor. O médico alerta para os sintomas mais comuns e que podem ser causados por várias doenças como gastrite, úlcera e até câncer: “Perda de peso, emagrecimento, se a pessoa tem dificuldade de deglutir, sente a passagem do alimento na deglutição com dificuldade, se tem vômitos, principalmente vômitos com sangue, ou raias do sangue, se apresenta fezes escurecidas, se esses sintomas acordam a pessoa no meio da noite, se a pessoa tem uma historia familiar importante para doenças do estômago.”

O médico explica que para se evitar problemas como dor e queimação de estômago é importante não ficar muito tempo sem comer: “Comer o maior número de vezes e uma menor quantidade a cada refeição, fazer uma refeição a cada três horas mais ou menos, com um volume pequeno de alimentação, procurar não deitar de estômago cheio, evitar excessos de alimentos gordurosos, evitar excessos de alimentos temperados, condimentados, evitar excessos de alimentos com cafeína, evitar excesso de bebida e de álcool e não fumar que também afeta muito o estômago e o aparelho digestivo como um todo.”

Marcos Vinicius Osório recomenda que as pessoas que têm problemas digestivos procurem um médico, pois o tratamento para o problema varia de paciente para paciente.

Fonte: Hortência Guedes / Web Rádio Saúde

Adicionar Comentário
  • Blog da Saúde

    Denunciar Link Permanente

    Olá, Mônica.

    Não é possível diagnosticá-la pela internet, procure a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa e faça uma consulta com um médico, ele indicará qual é o melhor tratamento para você, caso seja necessário. Ressaltamos que a automedicação é um risco para sua saúde.

    Continuamos à disposição. Melhorar sua vida, nosso compromisso.

    Att,
    Equipe Blog da Saúde

    cerca de 7 anos atrás
  • Mônica Assiny Batista

    Denunciar Link Permanente

    Estou com uma dor no estômago já vai fazer um mês,nenhum remédio melhora,só naum experimentei o caseiro,vou fazer uma endoscopia pra saber o q pode ser....

    cerca de 7 anos atrás
  • Blog da Saúde

    Denunciar Link Permanente

    Olá, Jeane.

    Não há como diagnosticá-lo pela internet, procure a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa e consulte um médico. Lembramos que a automedicação nunca é indicada e pode ser prejudicial a saúde.

    Continuamos à disposição. Melhorar sua vida, nosso compromisso.

    Att,
    Equipe Blog da Saúde

    cerca de 7 anos atrás
  • Jeane Xavier

    Denunciar Link Permanente

    Estou com uma dor de estomago que ao ingerir o alimento o estômago ja começa a doer como se fosse um peso, eu chego a sentir o alimento descendo e doendo. isso estar acontecendo a 2 dias comigo, ja tenho histórico de esofagite cronica, mas confesso que não sigo arrisca a dieta que me foi recomendada, faço como posso.Mas estou muito preocupada com essa dor! e estou sentindo meu estomago inchado.

    cerca de 7 anos atrás
  • Paulo Nascimento

    Denunciar Link Permanente

    A azia é um problema muito mais comum que o que se pensa, mas hoje em dia já é facilmente controlada, quando a pessoa procura ajuda no principio (o que não é feito na maioria das vezes), a menos que seja cancer.

    cerca de 8 anos atrás
Fim do conteúdo da página