Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Ministério da Saúde realiza campanha de prevenção ao HIV/aids no Rock in Rio
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Terça, 22 de Setembro de 2015, 14h58
  • Última atualização: 22/09/15 14h58

Ministério da Saúde realiza campanha de prevenção ao HIV/aids no Rock in Rio

Durante o festival de música Rock in Rio, o Ministério da Saúde vai realizar ações de prevenção ao HIV e aids. A campanha tem como objetivo chamar a atenção e conscientizar a população, especialmente os jovens, sobre a importância de usar camisinha, fazer o teste de HIV e o iniciar o tratamento, em caso de soropositividade.

Desde os anos 80, foram notificados 757 mil casos de aids no país. A epidemia no Brasil está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 20,4 casos de aids, a cada 100 mil habitantes. Isso representa cerca de 39 mil casos novos ao ano. A epidemia tem se concentrado, principalmente, entre populações vulneráveis e os mais jovens. Em 2004, a taxa de detecção entre jovens, de 15 a 24 anos, era de 9,6 casos a cada 100 mil habitantes. Em 2013, a taxa de detecção foi de 12,7 casos por 100 mil habitantes, nesta faixa etária.

 

Diversas ações foram pensadas para o Rock in Rio. Entre elas, 18 máquinas de preservativo instaladas no Aeroporto Santos Dumont que irão disponibilizar 50 mil camisinhas durante o período do festival. Os jovens do Rio de Janeiro, com aparelhos pré-pagos, na faixa etária entre 16 a 24 anos, também receberão um SMS: “Fale de graça! Fale de graça! Fale de graça agora! E junte-se na luta Contra a AIDS e divulgue a hashtag #partiuteste Ligue *4040 e saiba como!”. A partir da ligação, o jovem ouvirá o spot da campanha para ganhar os créditos.

A estratégia faz parte da campanha lançada em 1º de dezembro do ano passado (Dia Mundial de Luta contra Aids) que abrange festas que acontecem em todas as regiões do país: juninas do Nordeste, do Peão em Barretos (SP), Parintins (AM) e a Octoberfest (Blumenal-SC), além de festas do orgulho gay.

Este ano, a adoção da política de combate ao HIV e aids no país comemora 30 anos de história. O Brasil tem adotado ao longo dos anos, e principalmente nos últimos dois anos, uma série de medidas de ampliação da testagem de HIV em populações chaves, além de facilitar o acesso de medicamentos, com a incorporação de novas formulações mais fáceis de serem utilizadas pelas pessoas vivendo com HIV e aids.

 

Fonte: Agência Saúde

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página