Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > INCA comemora os 15 anos da Classe Hospitalar
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 26 de Outubro de 2015, 08h26
  • Última atualização: 23/10/15 16h27

INCA comemora os 15 anos da Classe Hospitalar

Rosane Dra Sima e IzabelA professora Rosane Martins dos Santos (esquerda), Drª Sima Ferman, Chefe de Pediatria do INCA, e a professora Izabel Christina Machado de OliveiraO Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA) celebrou, em setembro, os 15 anos de sua Classe Hospitalar. O trabalho, realizado atualmente por duas professoras, ajuda a manter o atendimento educacional de crianças e adolescentes internados em tratamento de câncer no INCA, dando continuidade à sua vida escolar.

“Estudar faz parte da vida de toda criança e ter essa oportunidade durante o tratamento faz toda a diferença, aproxima-se da normalidade e gera um efeito positivo”, destaca Rosane Martins dos Santos, professora da Classe Hospitalar.

 

Ao todo já foram matriculados 1186 pacientes para estudar com o acompanhamento das professoras no INCA. Atualmente são atendidas em média 50 crianças por mês. As aulas ocorrem independente da fase de tratamento na qual as crianças e adolescentes estejam e sempre em dois horários: na parte da manhã, no Centro de Quimioterapia Infantil e no ambulatório do Centro de Transplante de Medula Óssea e, na parte da tarde, na sala de aula e nos leitos das enfermarias da oncologia pediátrica, da hematologia infantil e do Centro de Transplante.

"A atividade escolar no hospital contribui para a diminuição do estresse causado pelas sucessivas internações, proporciona integração entre os profissionais e permite que o paciente se sinta produtivo e mantenha o aprendizado, que é atividade fundamental para a criança e o adolescente. Isto favorece a recuperação da criança e a prepara para o retorno das atividades normais após o tratamento", ressalta Sima Ferman, chefe do setor de Pediatria do INCA.

A Classe Hospitalar é mantida no hospital por meio de um convênio com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, que orienta e encaminha os profissionais de ensino para que as crianças possam estudar. O serviço foi implantado em 2000 e tem uma escola de referência a qual as professoras estão ligadas, a Escola Municipal Guatemala, localizada no Bairro de Fátima.

“Realizar este trabalho tem um significado muito importante para nós, professores. Poder proporcionar à criança afastada da escola a possibilidade de dar continuidade ao seu aprendizado escolar e manter um vínculo com os estudos, mesmo dentro de um hospital, é bastante gratificante. Para algumas crianças somos a primeira professora, o primeiro contato com o ensino formal se dá aqui conosco e isso nos alerta para a responsabilidade que temos. Ouvir uma mãe dizer que seu filho adora vir ao hospital por causa das aulas faz valer a pena”, conta Rosane.

A receptividade dos responsáveis em relação ao trabalho é muito positiva: "Muitos pais percebem que estudar, mesmo sem poder ir à escola, é importante para a continuidade dos estudos e para que a vida do filho fique o mais próxima possível do que era antes do tratamento. A criança que fora do hospital possui um vínculo positivo com os estudos, ou seja, gosta de ir à escola, fica muito feliz por poder continuar estudando durante a internação”, explica a professora Izabel Christina Machado de Oliveira.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ INCA

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página