Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Amendoim: alimento é uma excelente opção para pequenas refeições
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 12 de Abril de 2017, 10h00
  • Última atualização: 12/04/17 12h15

Amendoim: alimento é uma excelente opção para pequenas refeições

 

amendoiminnaturaO amendoim é um alimento que se tornou bastante popular nas refeições de alguns frequentadores assíduos das academias.   é um alimento que já tinha seu espaço garantido no coração e no paladar da população brasileira e é encontrado com facilidade no  território nacional.  Como parte de uma alimentação equilibrada, para o ganho de uma vida mais saudável, o amendoim deve ser consumido sim, como vários outros alimentos in natura e minimamente processados.

Entender o nível de processamento dos alimentos, mais do que a qualidade de um alimento isolado, pode ser mais efetivo para chegar ao objetivo maior, que é ter saúde para toda a vida.


Grau de Processamento, segundo o Guia Alimentar

Alimentos in natura são obtidos diretamente da natureza, de plantas ou de animais, e não sofrem qualquer alteração após deixarem a natureza – nesse caso, seria o amendoim ainda com a casca marrom, sem adição de sal ou açúcar, que você mesmo pode descascar. Minimamente processado seria o amendoim já limpo, sem a casa, envolto naquela camada vermelha ou sem ela, mas sem adição de qualquer substância, seja sal, açúcar, óleos, ou outras gorduras. Com casca ou descascado, você pode encontrar o alimento em feiras ou supermercados com facilidade.  

Propriedades

O amendoim faz parte do grupo de alimentos que inclui vários tipos de castanhas (de caju, de baru, do-brasil ou do-pará) e nozes, além das amêndoas. Castanhas, nozes, amêndoas e amendoins têm vários usos culinários. Podem ser usados como ingredientes de saladas, de molhos e de várias preparações culinárias salgadas e doces (farofas, paçocas, pé de moleque) e também ser adicionados a saladas de frutas. Por exigirem pouco ou nenhum preparo, são excelentes opções para pequenas refeições.

Todos os alimentos que integram este grupo são ricos em minerais, vitaminas, fibras e gorduras saudáveis (gorduras insaturadas) e, como frutas e legumes e verduras, contêm compostos antioxidantes que previnem várias doenças.

Porém, é preciso cautela quando algumas das características do alimento forem modificadas. Castanhas, nozes, amêndoas e amendoins adicionados de sal ou açúcar são alimentos processados e, sendo assim, o Ministério da Saúde indica que o consumo deve ser limitado.  Na base da alimentação devem estar sempre os alimentos in natura e minimamente processados, como você pode conferir nas orientações do Guia Alimentar para a População Brasileira.

 

Preparações caseiras

O Ministério da Saúde recomenda que a população evite o consumo de alimentos ultraprocessados para obter uma vida mais saudável. Devido a seus ingredientes, alimentos ultraprocessados – como biscoitos recheados, “salgadinhos de pacote”, refrigerantes e “macarrão instantâneo”, – são nutricionalmente desbalanceados. Por conta de sua formulação e apresentação, costumam ser consumidos em excesso e substituir alimentos in natura ou minimamente processados.

Para que tenham longa duração e não se tornem rançosos precocemente, os alimentos ultraprocessados são frequentemente fabricados com gorduras que resistem à oxidação, mas que tendem a obstruir as artérias que conduzem o sangue dentro do nosso corpo. São particularmente comuns em alimentos ultraprocessados os óleos vegetais naturalmente ricos em gorduras saturadas e gorduras hidrogenadas, que, além de ricas em gorduras saturadas, contêm também gorduras trans.

Alimentos ultraprocessados tendem a ser muito pobres em fibras, que são essenciais para a prevenção de doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer. A falta de fibras decorre da ausência ou da presença limitada de alimentos in natura ou minimamente processados nesses produtos.  Esse mesmo motivo faz com que os alimentos ultraprocessados também sejam pobres em vitaminas, minerais e outras substâncias com atividade biológica, que estão naturalmente presentes em alimentos in natura ou minimamente processados.

Por essas razões, na hora de comer o amendoim, prefira sempre as preparações caseiras ou ainda o alimento in natura. Abaixo, listamos uma receita caseira de uma paçoca tipicamente brasileira.

Receita Caseira de Paçoca

Paçoca soltinha

Ingredientes
•    1/4 xícara de farinha de mandioca torrada
•    1 1/2 xícara de amendoim torrado
•    1/2 xícara de açúcar mascavo

Para fazer a paçoca soltinha
•    Coloque a farinha de mandioca para torrar em uma frigideira até ficar douradinha.
•    Enquanto isso, torre o amendoim no forno médio por 15 minutos. Descasque-o.
•    Leve o amendoim ao processador junto com o açúcar mascavo e bata.
•    Adicione a farinha de mandioca torrada para dar crocância à mistura e processe mais.

Confira o preparo no canal da apresentadora Bela Gil: http://gnt.globo.com/receitas/receitas/bela-gil-mostra-como-fazer-duas-versoes-de-pacoca-caseira.htm

Gabi Kopko, para o Blog da Saúde

 

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página