Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Serviços > Empresa Cidadã dá 20 dias de licença paternidade
Início do conteúdo da página
Serviços
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 16 de Agosto de 2017, 16h29
  • Última atualização: 16/08/17 16h44

Empresa Cidadã dá 20 dias de licença paternidade

 Homens que trabalham em companhias que fazem parte do projeto devem comprovar a participação em cursos ou atividades durante o pré-natal da parceira para ganhar o benefício.

paternidade bannerAgosto é o mês de valorização da paternidade. Então, que tal falarmos um pouco sobre “do que é feito um bom pai”? Antes de tudo, é preciso esclarecer que pai não é apenas aquele que contribui com seu material genético para a concepção do bebê. Durante a gestação, o pai precisa estar em sintonia e se preparar junto com parceira para os dias que virão, desde antes do parto e até depois, na criação desse bebê.

 E quando falamos disso, é preciso entender que esse conceito tem nome: paternidade ativa! É um conceito que vem sendo trabalhado com afinco pela Coordenação de Saúde do Homem do Ministério da Saúde.

Paternidade ativa

Isso significa ser um pai presente em todos os momentos do bebê (e claro, por toda a vida, mas vamos nos ater a essa primeira fase), comprometido com os cuidados e o bom desenvolvimento, além de oferecer carinho.

Para incentivar os pais a se envolverem mais no cuidado desse novo ser e ajudarem na manutenção da amamentação, o Ministério da Saúde lançou um documento para orientar pais e empresas sobre o benefício da licença-paternidade estendida. Pelo novo Marco Legal da Primeira Infância (Lei nº 13.257/2016), os pais podem prorrogar de 5 para 20 dias esse período, desde que comprovado o seu envolvimento com o desenvolvimento do bebê.

Segundo o coordenador de Saúde do Homem do Ministério da Saúde, Francisco Norberto, para ampliar a licença “o pai deve participar de cursos ou atividades durante o pré-natal e, depois, entregar um comprovante dessa atividade para a empresa onde trabalha, que por sua vez, deve fazer parte do projeto ‘Empresa Cidadã’, o que concede o benefício da paternidade estendida”.

PAI: 10 dicas de como ajudar na amamentação

Pai presente

João Eduardo Silveira é gerente de patrocínio do BRB, mas há seis meses é mais conhecido como o pai do Théo. A gestação do Théo foi muito bem planejada, pois ele e a esposa pensaram em tudo, nos mínimos detalhes. “Eu fiz todo tipo de curso e atividades com minha esposa. Queria estar bem preparado. E por mais que tenha feito tudo isso, só me tornei pai depois que o Théo nasceu. Dali em diante coloquei meus ensinamentos à prova. Um dos cursos que fiz foi o do Ministério da Saúde [“Pai Presente - cuidado e compromisso”], que é muito bom”, recomenda.

A plataforma AVASUS (Ambiente Virtual de Aprendizagem do SUS) disponibiliza o curso “Pai Presente - cuidado e compromisso”, como uma oferta educacional desenvolvida especialmente para pais. O conteúdo apresenta temas como o “Envolvimento do homem no planejamento reprodutivo”, onde o uso do preservativo e da cirurgia de vasectomia é abordado; e o “Pré-natal do parceiro”, que destaca a importância da participação ativa do pai, além de trazer um vídeo com relatos dos pais sobre gestação e parto.

Além de todo o conhecimento adquirido pelo curso, o certificado de conclusão também é um dos documentos aceitos pelas “Empresas Cidadãs” para ampliar a licença-paternidade.

O agente da CAESB, Valkenis dos Santos, é o que podemos chamar de “especialista no assunto”. Ele e a esposa têm sete filhos e um oitavo bebê já está encomendado – quer dizer, está na barriga da mãe. Se fosse “apenas” pela quantidade de filhos, a experiência do Valkenis contaria muito, mas ele não se limitou ao conhecimento de causa e foi atrás de livros, aulas e cursos.
“No começo era mais difícil, os cinco dias para ajudar com o bebê passavam muito rápido e não havia tempo de fazer quase nada. Não tínhamos parentes que pudessem ajudar, então esses dias a mais fazem a diferença, pois existem coisas que o pai consegue fazer melhor pelo recém-nascido. Imagina só, a mãe cheia de dores, com a lombar prejudicada por conta do parto, o pai pega o bebê para colocar na posição correta de amamentar, depois põe para arrotar...”, exemplifica.

Cada pai vive esse momento de um jeito, mas existem cursos que ajudam a compreender melhor esse momento em que um homem se torna pai. Esses cursos dão orientações sobre quais cuidados são importantes para se ter com a criança e, também, com a mãe. Sim, porque a mãe precisa receber bastante carinho e cuidado nesse momento. Nessa fase, tudo que ela sente a criança também recebe por “influência”.
Paternidade e cuidado é um dos eixos prioritários da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), que também é assunto do curso no AVASUS; além de “Licença Paternidade”, “Envolvimento dos pais frente ao Zika Vírus e à Microcefalia” e “Lei do Acompanhante”.

Serviço

Curso Pai Presente - cuidado e compromisso

Recomendações para regulamentar a participação do homem em programa ou atividade de orientação sobre paternidade

Folder – Lei do acompanhante

Conheça aqui todas as ofertas educacionais da plataforma AVASUS.

Janary Damacena para o Blog da Saúde.

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página