Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Serviços > Novas terapias para Hepatite C são aprovadas pela Anvisa
Início do conteúdo da página
Serviços
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 13 de Dezembro de 2017, 08h00
  • Última atualização: 12/12/17 17h52

Novas terapias para Hepatite C são aprovadas pela Anvisa

São os medicamentos: Zepatier e Harvoni, que ampliam as opções para o tratamento da infecção.

medicamentos1Os dois medicamentos novos aprovados pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vão ampliar as opções para o tratamento da hepatite C no Brasil, e serão incorporados no SUS no primeiro semestre de 2018.

Os novos produtos, Zepatier e Harvoni, se juntam aos medicamentos da nova geração que já são ofertados no SUS, que são considerados eficazes e apresentam taxa de cura em torno de 95%, como o daclatasvir, simeprevir, sofosbuvir e ombitasvir/veruprevir/ritonavir+dasabuvir (3D).

O medicamento Zepatier é uma associação em dose fixa dos princípios ativos elbasvir e grazoprevir. O produto é indicado para administração por via oral em adultos uma vez ao dia, para o tratamento da hepatite C crônica (genótipos 1 ou 4) em adultos.

Já o medicamento Harvoni é uma associação entre os princípios ativos ledipasvir e sofosbuvir, e será utilizado por via oral em adultos uma vez por dia. O Harvoni é indicado -em combinação ou não com ribavirina- para o tratamento da hepatite C crônica (genótipo 1) em adultos.

Sobre a hepatite C - A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que há 71 milhões de pessoas infectadas com o vírus da hepatite C no mundo. As hepatites virais constituem um enorme desafio à saúde pública mundial, exigindo uma política bem estruturada de saúde pública. Nesse contexto, informações epidemiológicas atualizadas são fundamentais e necessárias.

Atualmente, no Brasil, estima-se que 656 mil pacientes necessitem de tratamento para hepatite C. Essa projeção foi feita por meio de modelo matemático que visa estimar a atual população infectada pelo vírus da hepatite C e a progressão em diferentes cenários dessa patologia no Brasil, uma iniciativa do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV e das Hepatites Virais, do Ministério da Sáude, em parceria com OPAS/Washington e em colaboração com Center for Disease Analysis (CDA),

O Ministério da Saúde tem incorporado as inovações tecnológicas para o tratamento desse agravo, e vem anunciando o tratamento para todos os pacientes com hepatite C, independentemente, do nível de lesão hepática. A meta foi apresentada pelo Ministério da Saúde, durante a abertura da Cúpula Mundial de Hepatites 2017 – World Hepatitis Summit, em novembro, em São Paulo (SP).

Fonte: Assessoria de Comunicação
Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais
Conheça também a página do DIAHV no Facebook:
https://www.facebook.com/ISTAidsHV

 

Registrado em:
Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página