Bulas de remédios com letras maiores e texto simples estão disponíveis na web

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Foto: DivulgaçãoFoto: DivulgaçãoAs letras pequenas e os termos técnicos dificultam a leitura das bulas de remédios e podem interferir na forma correta da ingestão dos medicamentos. Mas esse problema pode ser facilmente resolvido acessando o Bulário Eletrônico da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A página na internet conta com mais de 1.600 bulas de remédios, sendo que 600 delas seguem a nova norma da Anvisa, com textos maiores e simples.

A especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da Anvisa, Flávia Cruz, conta que a ferramenta é uma fonte rápida e segura de consulta das bulas de medicamentos. Ela explica que o conteúdo pode ser acessado tanto por profissionais de saúde, como pela população em geral. “É uma ferramenta que possibilita a busca por bulas que passaram pela avaliação da Anvisa. Então é uma fonte segura de informação para a população. E é um espaço que permite acesso rápido à informações atualizadas. As alterações na bula visam tornar esse documento mais amigável para a população, para que ela cumpra com seu papel que é de trazer orientações para uso seguro do medicamento, orientações para pessoas sobre a forma de usar, como conservar.”

Além disso, ela destaca que as empresas de medicamentos têm a obrigação de oferecer os conteúdos das bulas para os deficientes físicos. “A partir do momento que ela coloca essa bula na embalagem, ela também tem que estar apta a disponibilizar essa bula para as pessoas portadoras de deficiência. São bulas em braile, áudio e fonte ampliada. Elas são enviadas para as pessoas quando solicitadas por telefone, pelo SAC da empresa. E atualmente, enquanto essa bula não está disponível, ela é obrigada a fazer a leitura, prestar as informações solicitadas pelo telefone.”

Neste mês o Bulário Eletrônico ganhou mais 135 bulas seguindo a nova norma da Anvisa, publicada em setembro de 2009.

Fonte: Amanda Mendes / Web Rádio Saúde

Esse post faz parte de #voceeosus e possui as seguintes tags: Agência Nacional de Vigilância Sanitária,  medicamento,  Bula,  Bulário Eletrônico.

Mais artigos...