Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 20 de Novembro de 2017, 07h30
  • Última atualização: 20/11/17 10h09

Falta de higiene pode causar câncer de pênis

novembroazulQuando chega o mês de novembro, que é quando as campanhas contra o câncer na população masculina tem maior força, ouvimos muito a respeito do câncer de próstata, mas esse não é o único tipo que afeta os homens: o câncer de pênis merece bastante atenção!

Em 2015, por todo o Brasil, houve 402 mortes por câncer de pênis, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA). “É um tipo de câncer que hoje é raro no mundo, mas incidente no Brasil, principalmente nas regiões Norte e Nordeste”, explica o doutor Franz Campos, que é chefe do serviço de Urologia do INCA.

O câncer de pênis é um tumor que atinge com mais frequência os homens a partir dos 50 anos, mas que pode ocorrer também em jovens e está relacionado principalmente à má higiene – isso mesmo, naqueles homens que não lavam direito o pênis! Também é mais comum nos homens que não foram submetidos à circuncisão, que é a remoção do prepúcio - a pele que reveste a glande (conhecida como a “cabeça” do pênis).

Prevenção

Realizar a higiene diária com água e sabão é o principal fator, principalmente depois de relações sexuais ou masturbação. Com isso, percebemos o quão importante é ensinar as crianças desde cedo os hábitos de higienização diária e de forma adequada. Além disso, o uso de preservativo é fundamental em qualquer relação sexual, uma vez que a prática sem o uso de camisinha aumenta o risco de desenvolver a doença.

“Outra forma de ajudar a evitar a doença é a cirurgia de fimose, em que se retira o excesso de pele da glande. Nem sempre o homem faz a higiene corretamente e o esmegma, que é uma secreção branca produzida pelo próprio pênis, não pode ficar acumulado por muito tempo ali. O homem que consegue expor a glande não tem tanta à necessidade de realizar a fimose, como aquele que não consegue. Claro que isso varia de acordo com cada pessoa, por isso a importância de uma consulta ”, recomenda o doutor Franz Campos.

 

Sintomas

A manifestação mais comum é uma ferida persistente ou um aumento anormal do tecido da glande, prepúcio ou corpo do pênis. A presença de um desses sinais, somados ao esmegma, pode indicar o câncer no pênis. Além disso, o surgimento de pequenos nódulos, gânglios inguinais (ínguas na virilha), também podem ser sinais de progressão da doença. Em qualquer desses casos é importante procurar um serviço de saúde para realizar uma avaliação.

Tratamento

Como qualquer doença, quanto mais cedo for diagnosticado e iniciado o tratamento, maiores as chances de cura do câncer de pênis e para evitar o crescimento desse tipo de câncer e a posterior amputação do pênis. O tratamento depende da extensão do câncer, que pode ser realizado por cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. A cirurgia é o tratamento mais comum e feito para controlar a doença.

Janary Damacena, para o Blog da Saúde.

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página