Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Família e amigos na luta contra o câncer: a história de Neguinho da Beija-Flor
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 02 de Fevereiro de 2018, 11h41
  • Última atualização: 02/02/18 11h43

Família e amigos na luta contra o câncer: a história de Neguinho da Beija-Flor

neguinhoFigura carimbada do Rio de Janeiro, nascido e criado na cidade maravilhosa, Neguinho da Beija-Flor é compositor e cantor de uma das maiores escolas de samba do Brasil. Sempre com um sorriso no rosto, Neguinho conta, na nova campanha do Ministério da Saúde, como foi lidar com um dos maiores sustos da vida dele: o câncer no intestino, diagnosticado em 2008.

“Eu sou uma pessoa que não tinha nada para ter um câncer. Não bebo, não uso droga e um dia eu fui fazer um exame e fui detectado com câncer maligno no intestino, com 5 centímetros e um outro mais em cima do tamanho de um grão de milho”, relembra o artista.

Mas aquela notícia, que para muitos parece ser sentença de morte, veio como mais um desafio da vida a ser superado. O sorriso, uma característica marcante do artista, continuou no rosto mesmo quando se sentou na cama para contar a notícia à família. “Eu não entendia porque ele estava rindo”, conta a filha Ângela Marcondes, fala. Mas no fundo ela sabia que aquela notícia não acabaria com a sua vontade de viver.

O plano para enfrentar a doença foi fazer o tratamento, sem deixar de fazer o que gosta. “Tudo que mandavam eu fazer, o que era bom, eu fazia. Sem abrir mão do tratamento”, fala Neguinho, com um sorriso no rosto.

Apoio da família e amigos

Foram sete anos de batalha contra o câncer, até chegar à cura. O apoio da família, amigos e do próprio samba foi fundamental para a recuperação do cantor. “Por eu ter tido também esse problema, vai muito da força que você tem da família, dos amigos”, conta emocionado o diretor da Comissão dos Compositores da Escola de Samba, Jorge Velloso.

No vídeo da campanha, Débora Costa, responsável da Velha Guarda da Escola de Samba, relembra que o sambista não iria ficar de fora dos desfiles e era preciso respeitar os cuidados médicos que lhe foram passados. Contudo, eles entendiam a decisão dele de estar ali. “Essa doença depende de muito amor, de muita compreensão, de muita paz e foi o que ele teve aqui dentro”, comentou ela.

Diante de todo o susto e medo, sua esposa Elaine Reis, se manteve forte e cheia de esperança de que tudo iria dar certo e o melhor ainda estava por acontecer. “Eu só pensava que tudo iria dar certo, mas foi uma luta!”, diz ela aliviada depois de tudo que passou.

No que parecia ser mais um ensaio para o carnaval, Neguinho foi homenageado pela escola, pela comunidade e pelos amigos por sua força durante o tratamento do câncer. O momento, registrado na campanha do Ministério da Saúde, mostra a emoção de todos que ajudaram a superar o período delicado que o sambista enfrentou. “Com uma emoção como essa de hoje, eu tenho certeza absoluta que essa é a maior. Muito obrigado Beija-Flor, comunidade”, diz bem emocionado.

O que a campanha mostra é o importante apoio da família e amigos para a pessoa que está em tratamento contra o câncer. “Foi através do câncer que eu descobri a quantidade de amigos que eu tenho. Muitos, muitos, muito…Graças a Deus!”, finaliza o cantor emocionado.

esposa neguinhoLuiza Marcondes - filha mais nova e Elaine Reis - esposa de Neguinho

Dia mundial do Câncer

O Dia Mundial do Câncer, celebrado em 4 de fevereiro, é uma data criada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), em 2005, para conscientizar a população mundial sobre a doença e incentivar as pessoas a falarem mais sobre o assunto no dia a dia.

Luiza Tiné, para o Blog da Saúde

 

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página