A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

banner-960x120

Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 02 de Julho de 2015, 16h05
  • Última atualização 02/07/15
  • 16h52

Operadoras aderem ao projeto Parto Adequado

Técnicos da ANS e representantes das operadoras de planos de saúdeEm continuidade às ações em prol do parto normal e da redução de cesarianas desnecessárias, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou, nesta quarta-feira (01/07), a assinatura de Termos de Cooperação com 31 operadoras apoiadoras do Projeto Parto Adequado e com entidades representativas do setor.

Durante o evento, realizado no Rio de Janeiro, os representantes das operadoras tiveram a oportunidade de trocar experiências positivas e de abordar dificuldades relacionadas ao incentivo ao parto normal.

“A parceria entre a ANS, hospitais, operadoras e profissionais da saúde para a mudança de modelo de atenção à saúde e de financiamento do setor é a única forma de construção de uma saúde suplementar sustentável, com melhores resultados assistenciais e melhor custo-efetividade”, enfatizou a diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, Martha Oliveira.

Sobre o Projeto Parto Adequado

A iniciativa, desenvolvida em parceria com o Institute for Healthcare Improvement (IHI), busca identificar modelos inovadores de atenção ao parto, capazes de promover a melhor qualidade do cuidado e a segurança da mulher e do bebê. O objetivo é incentivar o parto normal e reduzir a ocorrência de cesarianas desnecessárias, tanto na saúde suplementar como no sistema público.

Comentário (0) Hits: 5733
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 02 de Julho de 2015, 13h12
  • Última atualização 02/07/15
  • 16h52

Ministério da Saúde investe na qualidade da saúde bucal no país

Para melhorar cada vez mais a saúde bucal da população, o Ministério da Saúde destinou R$ 48 milhões anuais para os Centros de Especialidades Odontológicas, localizados em 673 municípios brasileiros. O incentivo faz parte das iniciativas de modernização da gestão da saúde que vêm sendo promovidas pelo Governo Federal, com adoção de novos padrões e indicadores de qualidade. Além do investimento, os centros são avaliados pelo Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas (PMAQ-CEO).

A avaliação é composta por três módulos. No primeiro, é verificado se a infraestrutura, a manutenção e o uso dos equipamentos, instrumentais e insumos, estão sendo feitos de forma adequada. No segundo, são entrevistados o gerente do CEO e um cirurgião dentista para a obtenção de informações sobre o processo de trabalho, organização do serviço e cuidado aos usuários. No terceiro módulo, é feita uma pesquisa de satisfação com pacientes do Centro, que inclui perguntas sobre o acesso e qualidade do atendimento.

Para o coordenador Nacional de Saúde Bucal, Gilberto Pucca, esse processo de certificação é um grande avanço, considerando que o país só passou a ter uma política pública de saúde bucal após a criação do programa Brasil Sorridente, em 2004. “Antes, quem precisasse de atendimento especializado tinha que procurar a iniciativa privada. Agora, além de termos saído de zero para 1.037 Centros de Especialidades Odontológicas em onze anos, estamos avaliando a qualidade dos serviços oferecidos à população, premiando com mais recursos os estabelecimentos que se destacam”, afirma Pucca.

Comentário (0) Hits: 5982
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 01 de Julho de 2015, 10h19
  • Última atualização 01/07/15
  • 10h20

Campanha de vacinação de gripe ultrapassa meta de 80%

Mais de 40 milhões de pessoas em todo o Brasil já se vacinaram contra a gripe neste ano. Esse número representa 84% do público prioritário definido pelo Ministério da Saúde para receber a imunização. 

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, explica por que a meta da campanha de vacinação era imunizar pelo menos 80 % dos brasileiros mais vulneráveis à doença.“O grande objetivo é evitar as complicações e reduzir, ao máximo, as internações e os óbitos. Por isso que os segmentos que são cobertos pela vacina são exatamente aqueles mais vulneráveis e que apresentam mais condições de desenvolverem complicações, internações e óbitos decorrentes da gripe. Em relação às internações, até 45% de redução com a vacina. Em relação aos óbitos, até 75% de proteção, de redução do número de óbitos.”

A vacina contra a gripe oferecida pelo Ministério da Saúde é segura e também considerada uma das medidas mais eficazes na prevenção de complicações e casos graves da doença.

Comentário (0) Hits: 3171
Registrado em:

Período de seca pede cuidados especiais

Em algumas regiões do país, o inverno coincide com o período mais seco do ano. A baixa umidade aumenta a incidência de doenças respiratórias, como rinite alérgica e asma, além de...

  • publicado
  • 01/07/15
  • 08h43
Comentário (0) Hits: 7698

Fungos aumentam no frio e podem causar doenças respiratórias

Nos dias frios muitas pessoas fecham a casa para manter o ambiente aconchegante e quente. Mas isso pode oferecer riscos à saúde porque microrganismos, conhecidos como mofo, gostam de...

  • publicado
  • 30/06/15
  • 11h14
Comentário (0) Hits: 9622

É gripe ou alergia?: Saiba diferenciar uma da outra

Todos os anos, quando chega o inverno, há um aumento de casos de doenças respiratórias, como gripe e alergia. Diferenciar uma da outra acaba sendo problema. O chefe do serviço de...

  • publicado
  • 30/06/15
  • 11h03
Comentário (0) Hits: 37005

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

TUBERCULOSE: Ministério da Saúde lança Plano Nacional para enfrentar a doença 

Flickr Saúde

Fim do conteúdo da página