A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

..

Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 27 de Março de 2015, 09h00
  • Última atualização 25/03/15
  • 14h20

Doenças Respiratórias Crônicas | Asma

Crédito: beautifuldayA operadora de telemarketing, Alcione da Silva, 35 anos, foi diagnosticada com asma em 2007, e realiza tratamento em uma Unidade Básica de Saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais. A asma é uma doença inflamatória crônica, caracterizada pela dificuldade da entrada e saída de ar dos pulmões, devido à inflamação das vias aéreas, que pode ser revertida espontaneamente ou com tratamento. “Eu comecei o tratamento após uma forte crise e os principais sintomas eram chiado no peito, tosse persistente, cansaço, vômito de tanto tossir e falta de ar”, conta Alcione.

A asma pode ocorrer pela interação de fatores genéticos e ambientais, que envolvem uma variedade de células e mediadores inflamatórios que atuam sobre a via aérea e levam ao desenvolvimento e manutenção dos sintomas. Os fatores de risco podem ser divididos em ambientais e próprios do paciente, como é o caso dos aspectos genéticos, obesidade e sexo masculino (durante a infância). Os fatores ambientais são representados pela exposição à poeira, infecções virais, alérgenos como ácaros, pólen, pelo de animais, fumaça de cigarro, irritantes químicos e poluição ambiental, mudanças climáticas, exercícios físicos vigorosos, estresse emocional e até mesmo alguns tipos de medicamentos.

As crises de Alcione agora são menos frequentes e tendem a ocorrer devido a alguns alérgenos e fatores desencadeantes. “Costumo ter os sintomas quando ocorre uma mudança brusca de temperatura, a sinusite é o principal deles, presença de cigarro, mofo, fumaça, qualquer cheiro forte, gripe e algumas vezes algo emocional, como tristeza forte pela morte de um ente querido”, relata.

Comentário (0) Hits: 4956
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 26 de Março de 2015, 16h41
  • Última atualização 26/03/15
  • 16h41

Ministério da Saúde e ANS anunciam hospitais selecionados para projeto Parto Adequado

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, e os diretores da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgam nesta sexta-feira (27/3), no Rio de Janeiro, a relação de hospitais selecionados para participar do projeto Parto Adequado, desenvolvido em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI). O objetivo do projeto é identificar modelos...

Comentário (0) Hits: 2407
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 26 de Março de 2015, 12h22
  • Última atualização 26/03/15
  • 12h22

Saiba como pode ser fácil sair do sedentarismo com práticas simples do dia a dia

Caminhar a pé até ao trabalho, subir pequenos lances de escada ao invés de utilizar o elevador, brincar com os filhos, dançar, andar de bicicleta, passear com o cachorro são atividades comuns do dia a dia que já valem como uma atividade física. Para o professor de educação física vinculado ao programa Academia da Saúde do Ministério da Saúde, Gledson da Silva, basta movimentar o corpo por 30 minutos todos os dias para ter uma saúde melhor. Segundo o professor, o importante é manter a regularidade e escolher uma atividade prazerosa.“Primeiro de tudo que seja uma atividade prazerosa. Se pra mim é mais fácil a caminhada e eu faço isso com prazer, não é uma coisa, aí você coloca progressão a essa atividade, para que você não fique no mesmo patamar senão o seu corpo cria uma adaptação àquela condição e o seu corpo não progride. Você pode descer uma parada antes, andar mais até a sua casa e evitar o elevador nos andares e usar lances de escada. Isso vai produzir uma pessoa mais ativa, porém ela deve efetivamente dedicar parte do seu tempo, pelo menos 30 minutos, 40 minutos, dedicados à atividade física regular .”

Desde 2011, o Ministério da Saúde oferece para a população o Programa Academia da Saúde, com atividades regulares de promoção da saúde, conforme conta o professor de educação física vinculado ao programa Academia da Saúde do Ministério da Saúde, Gledson da Silva.“A Academia da Saúde traz a popularização desse tipo de atividade. Ginástica aeróbica, ginástica localizada, a dança, o treinamento funcional, a corrida, a caminhada. Você vai ter uma avaliação física gratuita, você vai ter um profissional de educação física lhe orientando gratuitamente, você vai ter equipamentos para trabalhar. Um espaço para trabalhar com horário destinado para aquilo. Então, você traz exercício físico regular orientado para toda a população. Se a pessoa admite de antemão que não tem nenhum problema de saúde crônico, ela pode vir a fazer a atividade.”

A dona de casa, Elza Roque, mora em Curitiba . Ela já sentiu a diferença depois que começou a frequentar uma Academia da Saúde.“Aqui onde eu moro fizeram uma academia e desde quando fizeram a academia eu comecei a participar. Aí eu sempre faço caminhada, tem um professor para fazer alongamento e tem a ginástica duas vezes na semana. Depois que eu comecei a pressão está até melhorando. Dá três volta no lado que tem aqui e eu fico bem o resto do dia.”

Comentário (2) Hits: 4677
Registrado em:

Governo Federal define diretrizes para atendimento a vítimas de violência sexual

Novas diretrizes para organização e a integração do atendimento às vítimas de violência sexual foram estabelecidas pelo Governo Federal. A ideia é que os profissionais de saúde do...

  • publicado
  • 26/03/15
  • 12h16
Comentário (0) Hits: 2336

Novas ambulâncias devem ajudar atendimento em saúde durante os jogos olímpicos de 2016

Faltam 498 dias para o início das Olímpiadas 2016. E o Brasil, país sede dos jogos, já está preparando a contratação de mais ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de...

  • publicado
  • 26/03/15
  • 12h11
Comentário (2) Hits: 4918

Ministério da Saúde participará de simpósio internacional sobre risco de propagação de doenças infecciosas em grandes eventos

As assessorias de comunicação do Ministério da Saúde e do Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais (DDAHV) do MS participarão hoje 26/03, em Recife (PE), do simpósio internacional...

  • publicado
  • 26/03/15
  • 12h06
Comentário (0) Hits: 2271

Facebook

Twitter

Instagram

TV Saúde

Web Rádio Saúde

TUBERCULOSE: Ministério da Saúde lança Plano Nacional para enfrentar a doença 

Flickr Saúde

Central de Arquivos

Fim do conteúdo da página