A exibição do player de áudio desta página depende de javascript. Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

banner-960x120

Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 30 de Abril de 2015, 15h41
  • Última atualização 30/04/15
  • 15h41

ANS realiza consulta pública para definir temas prioritários nos próximos três anos

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) coloca em consulta pública, a partir do dia 6 de maio, os temas que irão constituir a Agenda Regulatória 2015-2017. A Agenda é um instrumento de planejamento que agrega o conjunto de temas estratégicos para o equilíbrio do setor e que serão objeto de atuação da Agência nos próximos três anos. O objetivo é estabelecer as atividades prioritárias, garantindo transparência na atuação do órgão e possibilitando o acompanhamento pela sociedade. O informe sobre a consulta pública está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (30/04).

Entidades representativas ligadas à saúde e todos os cidadãos interessados em contribuir podem participar da consulta através do portal da ANS. A discussão será realizada a partir de três eixos centrais: garantia de acesso e qualidade assistencial; sustentabilidade do setor; e integração com o Sistema Único de Saúde (SUS). Eles sistematizam os principais fatores que atuam sobre a oferta e a demanda por serviços de saúde no setor suplementar. Os participantes poderão fazer acréscimos, subtrações ou modificações no documento, apresentando a devida justificativa, até o dia 4 de junho.

Ampla participação - A diretora-presidente substituta e diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, Martha Oliveira, aposta em um documento conciso e acessível, que possibilite e incentive uma maior participação e monitoramento das ações pela sociedade. “A Agenda Regulatória deve refletir os temas prioritários à sociedade brasileira e que serão trabalhados na ANS, visando o aprimoramento e melhor regulação do setor”. Ela ressalta que 62% das 328 contribuições feitas para a edição 2013-2014 foram acatadas, total ou parcialmente.

Comentário (0) Hits: 2964
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 30 de Abril de 2015, 15h00
  • Última atualização 30/04/15
  • 15h00

Conheça mais sobre a hepatite A que é transmitida pela ingestão de água ou alimentos infectados

A hepatite A é uma doença causada pelo vírus VHA transmitido pela ingestão de água ou alimentos contaminados com fezes. A pessoa infectada elimina o vírus nas fezes, podendo contaminar a água onde não existem condições adequadas de saneamento básico. Quem tomar esse líquido contaminado ou ingerir alimentos crus lavados com essa água, por exemplo, pode se infectar, assim como ao comer...

Comentário (0) Hits: 6326
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 30 de Abril de 2015, 14h45
  • Última atualização 30/04/15
  • 15h58

Campanha de vacinação contra gripe começa no dia 4 de maio

A chegada do inverno acende um sinal de alerta para doenças respiratórias, como a gripe. Pensando nisso, o Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira (30) a Campanha de Vacinação contra a Gripe para 2015. A ação, que terá início no dia 4 de maio, disponibilizará 54 milhões de doses para a imunização de 49,7 milhões de brasileiros que fazem parte do grupo prioritário por ter maior risco de complicações por conta da doença. A meta é garantir a vacinação de 80% do público-alvo, 39,7 milhões de pessoas, até o fim da campanha, em 22 de maio.

Confira a aprentação do ministro

A vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde protegerá a população contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). O público-alvo da campanha é formado por crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores da saúde; povos indígenas; gestantes; puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; e os funcionários do sistema prisional.

Também serão vacinadas pessoas portadoras de doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. A definição dos grupos prioritários segue a recomendação da Organização Mundial de Saúde, além de ser respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, cujo principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Comentário (0) Hits: 31256
Registrado em:

Saiba mais sobre a hepatite B que causa a inflamação crônica do fígado

A hepatite B é uma doença infecciosa causada pelo vírus HBV e pode ser transmitida pela via sexual, de mãe para filho ou por meio do compartilhamento de seringas com sangue contaminado....

  • publicado
  • 30/04/15
  • 14h07
Comentário (0) Hits: 4296

Fiocruz Amazonas utiliza vetor da dengue no combate à doença

Uma nova estratégia de combate ao mosquito da dengue promete ampliar a cobertura aos criadouros do inseto em áreas urbanas. Desenvolvido pelo Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz...

  • publicado
  • 30/04/15
  • 14h00
Comentário (0) Hits: 3577

Sabores do sudeste por Tanea Romão

Tanea Romão se considera uma pesquisadora em cozinha brasileira e seus ingredientes. A frente do restaurante Kitanda Brasil, em Tiradentes – MG, a paulista que adotou o ritmo do interior...

  • publicado
  • 30/04/15
  • 10h42
Comentário (2) Hits: 5092

Facebook

Twitter

TV Saúde

Web Rádio Saúde

TUBERCULOSE: Ministério da Saúde lança Plano Nacional para enfrentar a doença 

Fim do conteúdo da página