Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 27 de Março de 2015, 12h21
  • Última atualização 27/03/15
  • 12h21

Lei prevê prisão e multa para quem vender bebida alcoólica para menor de idade

Agora é lei: quem vender, fornecer, servir, ministrar ou entregar bebida alcoólica para adolescentes ou crianças poderá ser preso por até quatro anos. O estabelecimento comercial que descumprir a lei poderá ser interditado até o pagamento de multa que varia de três a dez mil reais.

A coordenadora geral de doenças e agravos não transmissíveis e promoção da saúde do Ministério da Saúde, Marta da Silva, explica que a nova lei fortalece o trabalho de prevenção realizado pelo Ministério da Saúde: “As ações de promoção da saúde são abrangentes. Então, mais do que fazer campanha pra não beber, evitar a venda de bebida alcoólica para criança e adolescente ou uma orientação para os pais do cuidado que eles têm que ter para que os adolescentes não bebam; também existe um trabalho para que tenha uma lei que de fato penalize quem está vendendo essas bebidas. Então, a lei vem reforçar o trabalho que nós estamos fazendo na área de prevenção, na área de promoção da saúde e na área de direitos humanos de crianças e adolescentes.”

O proprietário de um bar no Distrito Federal, Luiz Henrique, conta que já cumpre a lei desde a abertura do estabelecimento: “O bar é situado entre duas escolas. Geralmente, aparecem alguns menores querendo comprar, geralmente, eles vêm até de uniforme e em todas as situações eu nego, peço carteira de identidade porque realmente não é legal você vender bebidas pra menores. Já possuo o cartaz que alerta sobre a proibição da venda pra menores e eu acho que com a frequência que tem aqui de menores pedindo e eles vendo a proibição aqui até mesmo pararam de tentarem comprar e eu pretendo ser rigoroso.”

Comentário (6) Hits: 10723
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 27 de Março de 2015, 12h11
  • Última atualização 27/03/15
  • 12h11

Pacientes atendidos pela rede particular também podem retirar medicamento de graça

Muitas pessoas sabem que podem ter acesso a medicamentos gratuitos em farmácias vinculadas ao programa Farmácia Popular. O benefício vale para qualquer pessoa, inclusive para aquelas que receberam a prescrição de um médico particular, que não atua no Sistema Único de Saúde.

É o que explica o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa“Para ter acesso ao Farmácia Popular a pessoa precisa ter uma prescrição de um médico. Ela pode ter a prescrição desse médico em uma unidade do SUS ou em um serviço particular que ela procure, desde que haja uma prescrição e um receituário dentro do padrão. É um programa extremamente importante porque ele beneficia pessoas que precisam tomar medicação de uso continuado para hipertensão, diabetes e asma. As pessoas podem receber esse medicamento de forma gratuita, ou na própria unidade de saúde do SUS que ela se receitou, ou ela pode buscar em uma farmácia privada que seja conveniada.”

A educadora física do Rio de Janeiro, Elisa Gomes, tem asma e retira a medicação gratuitamente em uma farmácia conveniada ao programa Farmácia Popular. Ela conta que não teve problemas em retirar o medicamento prescrito por um médico particular. “No momento eu estou desempregada e a minha mãe é médica, então, eu conto com a ajuda dela em termos da receita, conforme a minha necessidade. Dá uma segurança para a gente saber que a gente que é dependente, digamos assim, de uma bombinha. Porque realmente, se não utiliza a crise é bem forte, de passar mal mesmo, de falta de ar. Então assim, realmente é bem positivo essa ajuda do posto de saúde, da farmácia popular do governo. No momento, essa ajuda está sendo de grande valia para mim. Só tenho o que elogiar, agradecer e ficar muito grata a isso.”

Comentário (8) Hits: 66018
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 27 de Março de 2015, 10h45
  • Última atualização 27/03/15
  • 10h45

Proposta em tramitação no Senado Federal pode inviabilizar Programa Mais Médicos

Em reunião nesta quinta-feira (26) com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o vice-presidente, Jorge Viana, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, mostrou preocupação com projeto apresentado pela liderança do PSDB que inviabiliza o Programa Mais Médicos. A iniciativa do governo federal chegará neste ano a um total de 18.247 médicos atuando em mais de 4 mil municípios do país. Com isso, 63 milhões de brasileiros que antes não tinham acesso a médico na Unidade Básica de Saúde passam a ter o atendimento garantido.

Veja aqui matéria da Web Rádio Saúde

“Os autores do requerimento querem acabar com o Mais Médicos, um programa que construímos para atender uma demanda histórica de falta de médicos concentrada, sobretudo, nas regiões mais vulneráveis do país. O programa foi criado para beneficiar exclusivamente a população brasileira que depende do SUS. O projeto apresentado no Senado demonstra profundo desconhecimento sobre a construção do programa e sua absoluta legalidade. Os autores demonstram-se insensíveis aos benefícios e resultados desta iniciativa”, afirmou o ministro Chioro.

A referência é o Projeto de Decreto Legislativo 33/2015 apresentado no Senado Federal na última segunda-feira (23). A proposta dos senadores Cassio Cunha Lima e Aloysio Nunes, líder e vice-líder do PSDB, respectivamente, tem como objetivo invalidar o termo de cooperação firmado pelo Ministério da Saúde com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que garante a participação de médicos cubanos no Mais Médicos. O projeto está em tramitação na Comissão de Constituição de Justiça do Senado.

Comentário (0) Hits: 6924
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 27 de Março de 2015, 09h00
  • Última atualização 25/03/15
  • 14h20

Doenças Respiratórias Crônicas | Asma

Crédito: beautifuldayA operadora de telemarketing, Alcione da Silva, 35 anos, foi diagnosticada com asma em 2007, e realiza tratamento em uma Unidade Básica de Saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais. A asma é uma doença inflamatória crônica, caracterizada pela dificuldade da entrada e saída de ar dos pulmões, devido à inflamação das vias aéreas, que pode ser revertida espontaneamente ou com tratamento. “Eu comecei o tratamento após uma forte crise e os principais sintomas eram chiado no peito, tosse persistente, cansaço, vômito de tanto tossir e falta de ar”, conta Alcione.

A asma pode ocorrer pela interação de fatores genéticos e ambientais, que envolvem uma variedade de células e mediadores inflamatórios que atuam sobre a via aérea e levam ao desenvolvimento e manutenção dos sintomas. Os fatores de risco podem ser divididos em ambientais e próprios do paciente, como é o caso dos aspectos genéticos, obesidade e sexo masculino (durante a infância). Os fatores ambientais são representados pela exposição à poeira, infecções virais, alérgenos como ácaros, pólen, pelo de animais, fumaça de cigarro, irritantes químicos e poluição ambiental, mudanças climáticas, exercícios físicos vigorosos, estresse emocional e até mesmo alguns tipos de medicamentos.

As crises de Alcione agora são menos frequentes e tendem a ocorrer devido a alguns alérgenos e fatores desencadeantes. “Costumo ter os sintomas quando ocorre uma mudança brusca de temperatura, a sinusite é o principal deles, presença de cigarro, mofo, fumaça, qualquer cheiro forte, gripe e algumas vezes algo emocional, como tristeza forte pela morte de um ente querido”, relata.

Comentário (0) Hits: 7842
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 26 de Março de 2015, 16h41
  • Última atualização 26/03/15
  • 16h41

Ministério da Saúde e ANS anunciam hospitais selecionados para projeto Parto Adequado

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, e os diretores da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgam nesta sexta-feira (27/3), no Rio de Janeiro, a relação de hospitais selecionados para participar do projeto Parto Adequado, desenvolvido em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI). O objetivo do projeto é identificar modelos...

Comentário (0) Hits: 3272
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 26 de Março de 2015, 12h22
  • Última atualização 26/03/15
  • 12h22

Saiba como pode ser fácil sair do sedentarismo com práticas simples do dia a dia

Caminhar a pé até ao trabalho, subir pequenos lances de escada ao invés de utilizar o elevador, brincar com os filhos, dançar, andar de bicicleta, passear com o cachorro são atividades comuns do dia a dia que já valem como uma atividade física. Para o professor de educação física vinculado ao programa Academia da Saúde do Ministério da Saúde, Gledson da Silva, basta movimentar o corpo por 30 minutos todos os dias para ter uma saúde melhor. Segundo o professor, o importante é manter a regularidade e escolher uma atividade prazerosa.“Primeiro de tudo que seja uma atividade prazerosa. Se pra mim é mais fácil a caminhada e eu faço isso com prazer, não é uma coisa, aí você coloca progressão a essa atividade, para que você não fique no mesmo patamar senão o seu corpo cria uma adaptação àquela condição e o seu corpo não progride. Você pode descer uma parada antes, andar mais até a sua casa e evitar o elevador nos andares e usar lances de escada. Isso vai produzir uma pessoa mais ativa, porém ela deve efetivamente dedicar parte do seu tempo, pelo menos 30 minutos, 40 minutos, dedicados à atividade física regular .”

Desde 2011, o Ministério da Saúde oferece para a população o Programa Academia da Saúde, com atividades regulares de promoção da saúde, conforme conta o professor de educação física vinculado ao programa Academia da Saúde do Ministério da Saúde, Gledson da Silva.“A Academia da Saúde traz a popularização desse tipo de atividade. Ginástica aeróbica, ginástica localizada, a dança, o treinamento funcional, a corrida, a caminhada. Você vai ter uma avaliação física gratuita, você vai ter um profissional de educação física lhe orientando gratuitamente, você vai ter equipamentos para trabalhar. Um espaço para trabalhar com horário destinado para aquilo. Então, você traz exercício físico regular orientado para toda a população. Se a pessoa admite de antemão que não tem nenhum problema de saúde crônico, ela pode vir a fazer a atividade.”

A dona de casa, Elza Roque, mora em Curitiba . Ela já sentiu a diferença depois que começou a frequentar uma Academia da Saúde.“Aqui onde eu moro fizeram uma academia e desde quando fizeram a academia eu comecei a participar. Aí eu sempre faço caminhada, tem um professor para fazer alongamento e tem a ginástica duas vezes na semana. Depois que eu comecei a pressão está até melhorando. Dá três volta no lado que tem aqui e eu fico bem o resto do dia.”

Comentário (2) Hits: 6527
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 26 de Março de 2015, 12h16
  • Última atualização 26/03/15
  • 12h16

Governo Federal define diretrizes para atendimento a vítimas de violência sexual

Novas diretrizes para organização e a integração do atendimento às vítimas de violência sexual foram estabelecidas pelo Governo Federal. A ideia é que os profissionais de saúde do SUS em todo o Brasil realizem o registro de informações e a coleta de vestígios durante o atendimento, prestado em hospitais, às pessoas em situação de violência sexual.  De acordo com ministro da...

Comentário (0) Hits: 3157
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 26 de Março de 2015, 12h11
  • Última atualização 26/03/15
  • 12h11

Novas ambulâncias devem ajudar atendimento em saúde durante os jogos olímpicos de 2016

Faltam 498 dias para o início das Olímpiadas 2016. E o Brasil, país sede dos jogos, já está preparando a contratação de mais ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SAMU. A ideia é que esses veículos estejam disponíveis para atender a população durante todo o evento. As ambulâncias vão realizar as possíveis remoções de torcedores para hospitais de...

Comentário (2) Hits: 6039
Registrado em:

Ministério da Saúde participará de simpósio internacional sobre risco de propagação de doenças infecciosas em grandes eventos

As assessorias de comunicação do Ministério da Saúde e do Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais (DDAHV) do MS participarão hoje 26/03, em Recife (PE), do simpósio internacional...

  • publicado
  • 26/03/15
  • 12h06
Comentário (0) Hits: 3141

Doenças Respiratórias Crônicas

Doenças respiratórias crônicas (DRC) estão presentes tanto nas vias aéreas superiores como nas inferiores. A asma, a rinite alérgica e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)...

  • publicado
  • 26/03/15
  • 07h38
Comentário (0) Hits: 19561

Mais de 330 mil crianças já estão sendo beneficiadas com suplemento alimentar

O NutriSUS, suplemento nutricional que tem o objetivo de reduzir casos de anemia e de deficiência de ferro na infância, deve beneficiar este ano mais de 330 mil crianças de milhares de...

  • publicado
  • 25/03/15
  • 17h08
Comentário (0) Hits: 4103

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página