Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 06 de Março de 2015, 11h38
  • Última atualização 06/03/15
  • 12h04

Conheça a história da profissional do Programa Mais Médicos que vai atuar em Formosa (GO)

A médica Natália Sales está entre os seis profissionais que, este ano, vão começar a atuar pelo programa Mais Médicos no município de Formosa, em Goiás. Natália conta que cuidar do outro sempre fez parte da vida dela, mesmo antes de se tornar médica."Na verdade eu queria ser veterinária. Só que eu passei para enfermagem e fiz o curso de enfermagem superior e quando eu me deparei com o mercado de trabalho vi que não era. E resolvi emendar a faculdade de medicina. A linha é a mesma. É o cuidar que me move. Então, foi por isso que eu optei pela medicina também".

Formada em medicina há mais de dois anos em uma faculdade da cidade de Ipatinga, no interior de Minas Gerais, Natália Sales já tem pós-graduação em geriatria, que é a medicina voltada para o atendimento aos idosos. Natália Sales conta que não foi só pelo acréscimo de 10% na prova de residência oferecido aos participantes do Mais Médicos que ela decidiu entrar no programa, mas também pela oportunidade de atender diretamente a população mais carente. "Na verdade são as duas coisas. Eu gosto muito de saúde pública. Eu gosto muito desse acompanhamento com os pacientes. Eu acho que esse programa é importante e é muito bom poder participar dele. E como agora eu decidi que eu quero tentar fazer a prova de residência eu resolvi me inscrever para o Mais Médicos".

A médica Natália Sales conta que está ansiosa para conhecer as pessoas que vai atender em Formosa. Ela explica que já começou a se informar sobre os principais problemas de saúde da população local."Um dos maiores problemas lá, tem intoxicação por produtos químicos em geral e também por medicações. E tem algumas outras coisas, que como todo município, a violência, a dengue, que já começou também a apresentar no município, as doenças cardiovasculares e também todas as doenças que afetam esses sistemas. Hipertensão e diabetes também".

Comentário (0) Hits: 3424
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 06 de Março de 2015, 11h33
  • Última atualização 06/03/15
  • 17h11

Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento às DST/HIV/AIDS é relançada no Congresso Nacional

“A luta contra a AIDS no Brasil foi construída por um conjunto de frentes de luta extremamente importantes – nas quais o Parlamento sempre teve um papel de destaque”, afirmou nesta quinta-feira, 5, o diretor do Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais (DDAHV), Fábio Mesquita, ao participar do relançamento da Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento às DST/HIV/AIDS.

Inaugurada em 2001, a Frente, composta por deputados federais e senadores de diversas correntes políticas, busca integrar os poderes executivo, legislativo e judiciário para consolidar parcerias entre sociedade civil organizada, organismos internacionais, órgãos governamentais e o Parlamento em favor da resposta ao HIV/AIDS e a outras DST no Brasil. A cada legislatura ela deve ter a composição renovada.

Mesmo num dia extremamente movimentado na Câmara, a sessão de lançamento da Frente foi prestigiada por um grande número de parlamentares. Integraram a mesa os deputados federais Erika Kokay (PT/DF), Jean Wyllys (PSOL/RJ), Paulo Teixeira (PT/SP), Adelmo Leão (PT-MG), Antonio Brito (PTB/BA), Chico d’Angelo (PT/RJ), Edmilson Rodrigues (PSOL/RJ), Vitor Lippi (PSDB/SP), Bruno Covas (PSDB/SP), Odorico Monteiro (PT/CE), Jorge Solla (PT-BA), Lincoln Portela (PR-MG), Raquel Muniz (PSC-MG) e a senadora Fátima Bezerra (PT/RN); a diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV/AIDS (Unaids) no Brasil, Georgiana Braga-Orillard; e o presidente do Fórum das ONG/Aids do Estado de São Paulo (Foaesp), Rodrigo Pinheiro, entre outros.

Comentário (1) Hits: 4895
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 06 de Março de 2015, 11h30
  • Última atualização 06/03/15
  • 11h30

Médicos e enfermeiros são capacitados sobre Doenças Prevalentes na Infância

Médicos e enfermeiros do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Solimões participaram, na última semana, de uma capacitação em Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI), uma estratégia da Organização Mundial da Saúde (OMS) adotada pelo Ministério da Saúde que visa uma melhor eficácia no primeiro nível de atendimento e, consequentemente, a redução da mortalidade infantil.

Essa foi a primeira de quatro capacitações que ocorrerão no primeiro semestre de 2015 para 80 profissionais, sendo 60 do DSEI e 20 dos municípios que são referencias para os Polos Base do distrito: Tabatinga, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá e Tonantins.

Segundo a enfermeira do DSEI Alto Rio Solimões, Isabela Resende Pereira, em média, são atendidas 4200 crianças no DSEI, principalmente por problemas de infecção respiratória, pneumonia, diarreia e agravos nutricional. “As crianças são atendidas e acompanhadas pela equipe do Polo Base e, quando necessário, são encaminhadas ao município de referência”, explica a enfermeira.

Neste primeiro encontro, realizado em Santo Antônio do Içá, os participantes aprenderam sobre a atenção integral a crianças de dois meses a cinco anos. As próximas capacitações estão programadas para: Benjamin Constant (23 a 28/03), São Paulo de Olivença (13 a 18/04) e Tabatinga (25 a 30/05). Após o termino de cada ação será feita uma visita para verificar a aplicabilidade da estratégia em área.

Comentário (0) Hits: 3503
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 05 de Março de 2015, 19h54
  • Última atualização 06/03/15
  • 08h04

Ministro da Saúde participa de encontro técnico sobre dengue em São Paulo

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, juntamente com o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, participa, na cidade de São Paulo, de encontro técnico com mais de 600 gerentes e diretores clínicos responsáveis pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de São Paulo. O objetivo da reunião é divulgar a situação epidemiológica dos casos de dengue e da febre chikungunya, além...

Comentário (0) Hits: 3416
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 05 de Março de 2015, 14h59
  • Última atualização 05/03/15
  • 15h03

Especial Mês da Mulher | O cuidado humanizado para gestantes na Rede Cegonha

Crédito: Paul VasarhelyiCom a Rede Cegonha o Ministério da Saúde reforça as ações de atenção às mulheres no planejamento reprodutivo, na confirmação da gravidez, no pré-natal, no parto e 28 dias após o parto (puerpério).

As consultas de pré-natal, na Atenção Básica, devem ser em quantidade e qualidade com a garantia de atenção humanizada, exames laboratoriais e de ultrassom, além de testes rápidos para diagnóstico de algumas doenças. A puérpera Nayara Alves, que teve sua filha, Isabelle, no último dia 15 de fevereiro, no Distrito Federal, fala sobre as informações recebidas durantes dos atendimentos de pré-natal. “Na primeira vez me passaram uma bateria de exames e as vacinas que eu precisava tomar. Sempre antes das consultas com o médico, a gente tinha umas palestras com as enfermeiras que explicavam os procedimentos, trabalho de parto, amamentação e cuidados com o bebê. Eles sempre perguntavam se tínhamos dúvidas, explicavam sempre tudo e era tranquilo”, conta.

Para favorecer a construção de uma relação de confiança e compromisso das usuárias com as equipes e os serviços, contribuindo para a promoção da cultura de solidariedade e para a legitimação do sistema público de saúde, a Política Nacional de Humanização toma o acolhimento como postura prática nas ações de atenção e gestão das unidades de atendimento. No contexto da Rede Cegonha, ao permitir que a gestante expresse suas preocupações e suas angústias, o profissional de saúde garante a recepção da usuária com escuta qualificada, que favorece o vínculo e a avaliação de vulnerabilidades de acordo com o seu contexto social, com articulação com outros serviços de saúde para a continuidade da assistência.

Comentário (0) Hits: 11241
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 05 de Março de 2015, 14h09
  • Última atualização 05/03/15
  • 14h36

Anvisa aprova dois genéricos inéditos para Terapia de Reposição Hormonal (TRH)

A Anvisa aprovou o registro de dois novos genéricos cujas substâncias ainda não tem concorrentes no mercado. Isso significa que os pacientes e médicos poderão ter novas opções de tratamento e a um custo mais acessível, pois os genéricos chegam ao mercado com um preço 35% menor que o preço de tabela dos medicamentos de referência. Os dois casos são de genéricos inéditos destinados à Terapia de Reposição Hormonal (TRH).

O primeiro é o genérico da associação estradiol + didrogesterona (1mg+5mg) utilizado para TRH que contém dois tipos de hormônios femininos, um estrogênio chamado estradiol e uma progesterona chamada didrogesterona. É indicado para mulheres que se encontram na pós menopausa, a pelo menos 12 meses depois da sua última menstruação.

O segundo genérico inédito é a cópia da associação estradiol + didrogesterona (1mg + 0mg e 1mg + 10mg). Também é utilizado na TRH e indicado para mulheres que se encontram na perimenopausa, que não menstruam há pelo menos 6 meses, ou em mulheres na pós-menopausa. Também é utilizado para aliviar os sintomas que surgem durante a menopausa e prevenção da osteoporose.

Comentário (2) Hits: 26804
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 05 de Março de 2015, 14h04
  • Última atualização 05/03/15
  • 14h04

Fiocruz isola vírus chikungunya em amostras humanas

 Células de amostras humanas infectadas pelo vírus chikungunya em imunoflorescência produzida durante o isolamento do vírus na Fiocruz Paraná  Fonte: FiocruzO Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz Paraná) realizou, em fevereiro, o isolamento do arbovírus causador da febre chikungunya em amostras humanas. O feito vai impulsionar de forma significativa o desenvolvimento de kits de diagnóstico para a doença e permitir que a detecção do vírus seja realizada sem a utilização de animais. Desenvolvido pelo Laboratório de Virologia Molecular do ICC, o trabalho isolou o vírus em sete amostras de pacientes, obtidas por meio de um convênio com a Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana, na Bahia.

Segundo dados mais recentes do Ministério da Saúde, foram registrados 771 os casos autóctones suspeitos no país, sendo 82 confirmados, 687 em investigação e dois descartados no período de 4 de janeiro a 7 de fevereiro de 2015. Os estados do Amapá, Mato Grosso do Sul, de Goiás, da Bahia, e Distrito Federal são os afetados. “O diagnóstico e a notificação de casos de chikungunya é fundamental para que possamos ter uma vigilância epidemiológica eficaz”, ressalta a virologista Claudia Nunes Duarte dos Santos, chefe do Laboratório de Virologia Molecular do ICC. “Com o isolamento do vírus em células humanas, além de não utilizarmos mais animais para a detecção, essas partículas contribuirão para os avanços nos kits diagnósticos, incluindo o teste rápido que está sendo desenvolvido pelo ICC em parceria com Bio-Manguinhos”, complementou a pesquisadora.

Após a chegada das amostras, o isolamento foi confirmado em um curto espaço de tempo, reforçando a expertise da Fiocruz Paraná na área. “Este tipo de trabalho é uma rotina para nós do Laboratório de Virologia Molecular. Recebemos as amostras de pacientes em fase aguda da doença e, em apenas 10 dias, já tínhamos o vírus isolado, utilizando anticorpos monoclonais produzidos por nossa equipe”, explicou Claudia.

Comentário (0) Hits: 4902
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 05 de Março de 2015, 13h58
  • Última atualização 05/03/15
  • 13h58

Brasileiros preenchem 95% das vagas do Programa Mais Médicos no Maranhão

Nesta semana, 118 médicos com registro no Brasil participaram de acolhimento do Programa Mais Médicos na capital São Luis. Esse número corresponde a 95% das vagas do edital 2015, ofertadas pelo estado do Maranhão em 41municípios. Ainda nesta semana, todos esses médicos começam atender nas unidades básicas de saúde das regiões mais carentes do estado. 

Ícaro Silva é um deles e conta que está feliz pela oportunidade de cuidar da saúde da população de Penalva, cidade onde o pai dele nasceu."Não custa nada a gente médico brasileiro dar a nossa parcela de contribuição pra sociedade. Tanto o Provab, quanto o Mais Médicos vêm, justamente, pra facilitar a vida do povo e a gente que tem uma consciência, que faz um juramento no ato da formatura, eu acho que é importante que a gente dê nossa contribuição. Estou plenamente satisfeito, estou feliz porque, inclusive, consegui ficar num município que é um município onde meu pai nasceu, onde eu tenho família lá, tenho vínculo. Você poder ajudar um povo da baixada do Maranhão, um povo pobre é maravilhoso, isso tudo compensa a gente, acho que o povo ganha, eu ganho como experiência."

Em todo o Brasil, somente nas duas primeiras chamadas do Programa Mais Médicos em 2015, mais de 3.800 brasileiros já foram selecionados para atender a população nas periferias das grandes cidades e interior do país.
O ministro da Saúde, Arthur Chioro, que participou do acolhimento aos médicos, em São Luis, destacou a importância do atendimento de qualidade na Atenção Básica de Saúde. "Quando a Atenção Básica é bem feita, mais de 80% dos motivos que levam alguém a procurar serviços de saúde são resolvidos no próprio posto de saúde e é isso que nós estamos garantindo, até dezembro do ano passado a 50 milhões e agora, com essa ampliação de mais de quatro mil médicos no Programa, nós chegaremos a atender 63 milhões de brasileiros e brasileiras, exatamente aqueles, como aqui no Maranhão e em todo o país, que mais precisam do SUS passam a ter o atendimento na sua comunidade, no seu posto de saúde."

Comentário (0) Hits: 3243
Registrado em:

Saiba como identificar e tratar o estrabismo, o problema que pode prejudicar a visão

O estrabismo é um desvio nos olhos que pode acontecer em qualquer idade. Se não for tratado adequadamente, o problema pode prejudicar a visão. O aposentado, Dionísio Tolomei, por...

  • publicado
  • 05/03/15
  • 13h55
Comentário (0) Hits: 10459

Conheça a história do profissional pernambucano que vai atuar pelo programa

José Adolfo Orto está entre os 12 profissionais que vão atuar pelo programa Mais Médicos este ano. Ele se formou em medicina há 10 anos, no município de Petrolina, em Pernambuco....

  • publicado
  • 04/03/15
  • 11h09
Comentário (4) Hits: 7777

Médica catarinense é um dos profissionais que vai atuar pelo Mais Médicos este ano

A médica brasileira de 27 anos, Ana Paula Anklan, está entre os profissionais que se inscreveram este ano para atuar pelo programa Mais Médicos na Região Sul. Ela se formou em medicina...

  • publicado
  • 04/03/15
  • 11h01
Comentário (0) Hits: 3000

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página